sicnot

Perfil

Desporto

Marco Silva "desvaloriza" Manchester United para se focar em Ryan Mason

© Reuters Staff / Reuters

O treinador do Hull City, o português Marco Silva, disse esta quarta-feira que a grave lesão sofrida por Ryan Mason, a recuperar num hospital de uma fratura craniana, relativizou os objetivos desportivos imediatos do clube inglês de futebol.

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo de quinta-feira com o Manchester United, da segunda mão das meias-finais da Taça da Liga inglesa, Marco Silva preferiu focar a atenção em Ryan Mason, que está a fazer "excelentes progressos", segundo o técnico português.

"Neste momento, precisamos de esquecer tudo. O mais importante é o jogador e a sua família. Tudo o resto não é importante", afirmou Marco Silva, na véspera de novo "duelo" com José Mourinho, após a derrota por 2-0 na primeira mão.

No passado domingo, o médio do Hull foi transportado para o hospital St. Mary na sequência de um choque com o defesa do Chelsea Gary Cahill, durante a primeira parte do encontro da liga inglesa, que terminou com a vitória do líder do campeonato, por 2-0. Após o incidente, o clube deu conta da intervenção cirúrgica ao jogador e da sua condição estabilizada.

"Não é fácil para mim neste momento, mas o jogador continua a ter visitas. No sábado, de certeza que estarei lá. É muito importante apoiar o jogador e a sua família. E claro que não é uma situação fácil para nós, para toda a equipa", disse ainda Marco Silva.

Para o treinador português, "o mais importante neste momento é que todos mostrem força e apoiem Ryan (Mason)".

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48