sicnot

Perfil

Desporto

Capitão da seleção mexicana Rafael Marquez ironiza com muro de Donald Trump

© Paul Hanna / Reuters

O emblemático capitão da seleção mexicana de futebol, Rafael Marquez, reagiu esta quinta-feira com ironia ao muro projetado por Donald Trump com um tweet de um vídeo em que marca um livre a fazer passar a bola sobre uma barreira de jogadores.

"Nenhum muro nos pode parar se acreditarmos em nós mesmos", escreveu o defesa, de 37 anos, na rede social Twitter, fazendo acompanhar o comentário de um vídeo com a marcação de um livre, uma das suas imagens de marca no FC Barcelona (2003/2010).

O novo presidente dos Estados Unidos assinou na quarta-feira um decreto em que lança a construção de um muro na fronteira com o México, como forma de conter a imigração ilegal, dando seguimento a uma das suas mais polémicas promessas eleitorais.

Rafa Marquez, também conhecido pelo Kaiser de Michoacán, referência à sua região de origem, que passou, além do FC Barcelona, pelo Mónaco (1999-2003) e pelos New York Red Bulls (2010-2012), representa atualmente o Atlas de Guadalajara.

Do palmarés da Rafa Marquez fazem parte 137 presenças na seleção principal mexicana, com a qual disputou quatro edições do Mundial.

Lusa

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.