sicnot

Perfil

Desporto

Filipe Lima e Melo Gouveia falham "cut" do Masters do Qatar

© Rafael Marchante / Reuters

Os portugueses Filipe Lima e Ricardo Melo Gouveia ficaram esta sexta-feira afastados das duas voltas decisivas do Masters do Qatar, prova do circuito europeu de golfe.

Filipe Lima, que esta época regressou ao principal ciruito europeu de golfe, concluiu a volta desta sexta-feira com 71 pancadas (uma abaixo do par), mas a prestação menos conseguida de quinta-feira, 75 pancadas, acabou por impedi-lo de passar o "cut", fixado nos 142 "shots".

Na volta desta sexta-feira, Lima, que terminou no grupo dos 97.os classificados, entregou um cartão com quatro 'birdies' (uma pancada abaixo do par) e três "bogeys" (uma abaixo).

Ricardo Melo Gouveia, que na quinta-feira terminou a primeira volta com 71 pancadas, marcou hoje 76 (quatro acima do par), o que lhe conferiu um agregado de 147 "shots", mais cinco do que o último jogador a passar o "cut".

Esta sexta-feira, Ricardo Melo Gouveia, que há uma semana terminou na 22.ª posição o Abu Dhabi Championship, marcou três "bogeys", um "duplo bogey" (duas acima) e apenas um "birdie", terminando no grupo dos classificados no lugar 107.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.