sicnot

Perfil

Desporto

Rafael Assis assina por quatro épocas e meia com o SC Braga

ESTELA SILVA

O médio brasileiro Rafael Assis, ex-Desportivo de Chaves, assinou esta quinta-feira pelo Sporting de Braga, terceiro classificado da I Liga de futebol e finalista da Taça da Liga, por quatro épocas e meia, informou o clube bracarense.

O jogador, que foi também alvo da cobiça do FC Porto, disse ter escolhido o Sporting de Braga "porque é um grande clube, que tem um grande projeto" e porque os seus responsáveis "fizeram muita força" para o contratar.

"Confiaram no meu trabalho, espero poder retribuir dentro de campo, dar o meu melhor para alcançarmos os nossos objetivos. Senti-me desejado, sem dúvida, e ao entrar aqui e perceber o tamanho deste clube não pude dizer que não. O que quero é dar tudo de mim e poder ajudar", afirmou ao sítio dos "arsenalistas".

O ex-jogador do Desportivo de Chaves, de 26 anos, vai encontrar o treinador Jorge Simão, que se transferiu dos transmontanos para Braga em dezembro último, assim como Paulinho e Battaglia, que começaram a temporada nos flavienses (o último como emprestado dos minhotos).

Assis definiu-se como um jogador o qual "não dá bolas por perdidas" e que "deixa tudo em campo".

"Nem pensei duas vezes. A minha vontade era estar aqui, a disputar títulos", reforçou o jogador, que veio para Portugal em 2014/15 para representar o Beira-Mar.

O médio defensivo revelou que, no início da carreira, sentiu dificuldades por causa da sua estatura (1,70 metros), porque, "no Brasil, preferem jogadores mais altos" e considera que "o estilo de jogo europeu" o favorece.

"É mais disciplinado e não coloca problemas quanto à minha estatura, porque, mesmo quando se chega pelo ar, a bola tem que descer. O futebol europeu exige mais força, o que eu tenho trabalhado, e menos altura, que é o que preferem no Brasil", concluiu.

Lusa

  • Ambiente e direitos humanos dominam discurso de Costa na ONU
    2:03

    Mundo

    António Costa defendeu uma diplomacia pela paz. O primeiro-ministro português saiu em defesa da língua portuguesa e da presença do Brasil e da Índia no Conselho de Segurança das Nações Unidas. No discurso na Assembleia Geral da ONU, Costa salientou também o compromisso do país em relação ao multilateralismo e às questões ambientais.

  • Em Fátima só há escolas públicas no pré-escolar e 1.º ciclo
    2:48
  • "Só tive tempo de avisar o meu sogro e o meu marido e disse: corram!"
    2:17
  • Furacão Maria volta a ganhar força

    Mundo

    Apesar de ter perdido intensidade, após a passagem por Porto Rico, onde deixou um rasto de destruição, Maria voltou a ganhar força, é agora um furacão de categoria 3. Está a afetar a zona norte de Punta Cana, na República Dominicana com ventos que atingem os 90 km/há e move-se para o noroeste.

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15
  • "Não toleramos ameaças de ninguém"
    2:13
  • Número de tartarugas marinhas está a aumentar

    Mundo

    O número de tartarugas marinhas está a crescer, levando investigadores a considerar que os esforços para salvar estes animais são uma "história de sucesso da conservação global", indica um estudo divulgado esta quarta-feira.

  • Tubarões vivem mais tempo do que se pensava

    Mundo

    Uma revisão de dados sobre avaliação da idade dos tubarões revela que muitas espécies têm maior longevidade do que se pensava, o que poderá obrigar a uma revisão dos planos de conservação das mais ameaçadas.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.