sicnot

Perfil

Desporto

Morreu Amândio de Carvalho

Lusa

Amândio de Carvalho, antigo dirigente da Federação Portuguesa de Futebol, faleceu esta sexta-feira. Tinha 79 anos.

O anúncio foi feito pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Amândio de Carvalho morreu vítima de doença prolongada.


O site da FPF publicou uma mensagem de condolências do Presidente, Fernando Gomes:

"Em meu nome e em nome da Federação Portuguesa de Futebol gostaria de expressar o meu voto de profundo pesar pela morte de Amândio de Carvalho.

A sua competência profissional e capacidade de liderança deixaram marcas positivas na FPF e contribuíram para engrandecer o futebol português. Pessoa de cortesia ímpar, Amândio de Carvalho deixa igualmente ao País um enorme legado de simpatia, seriedade e honradez.

Em nome da FPF, envio as mais profundas condolências à família enlutada e a todos os amigos de Amândio de Carvalho.”

Amândio de Carvalho foi vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol, entre 1983 e 1986 e, depois, entre 1998 e dezembro de 2011, dedicou grande parte da sua vida ao movimento associativo e em particular ao futebol.

Eleito vice-presidente da Associação de Futebol de Setúbal, em 1970, foi secretário-geral e responsável pelo futebol juvenil, numa primeira passagem que se prolongou até 1983.

Foi o responsável pelas seleções que participaram no Europeu de 1984, em França, e no Mundial de 1986, disputado no México

De acordo com o site da FPF, regressou à Associação de Futebol de Setúbal, em 1989. na qualidade de secretário-geral. Dois anos depois, Amândio de Carvalho foi eleito como presidente da AF Setúbal, mantendo esse cargo até 1998, altura em que retornou à FPF como vice-presidente administrativo, na direção presidida por Gilberto Madaíl, acumulando, desde 2007, com o cargo de responsável pela Seleção A, acompanhando as seleções no Euro-2008 e no Mundial de 2010. Manteve-se nestas funções até dezembro de 2011.

A 6 de setembro de 2011 foi agraciado com o Grau de Comendador da Ordem de D. Henrique, pelo Presidente da República Cavaco Silva.

  • Ambiente e direitos humanos dominam discurso de Costa na ONU
    2:03

    Mundo

    António Costa defendeu uma diplomacia pela paz. O primeiro-ministro português saiu em defesa da língua portuguesa e da presença do Brasil e da Índia no Conselho de Segurança das Nações Unidas. No discurso na Assembleia Geral da ONU, Costa salientou também o compromisso do país em relação ao multilateralismo e às questões ambientais.

  • Em Fátima só há escolas públicas no pré-escolar e 1.º ciclo
    2:48
  • "Só tive tempo de avisar o meu sogro e o meu marido e disse: corram!"
    2:17
  • Furacão Maria volta a ganhar força

    Mundo

    Apesar de ter perdido intensidade, após a passagem por Porto Rico, onde deixou um rasto de destruição, Maria voltou a ganhar força, é agora um furacão de categoria 3. Está a afetar a zona norte de Punta Cana, na República Dominicana com ventos que atingem os 90 km/há e move-se para o noroeste.

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15
  • "Não toleramos ameaças de ninguém"
    2:13
  • Número de tartarugas marinhas está a aumentar

    Mundo

    O número de tartarugas marinhas está a crescer, levando investigadores a considerar que os esforços para salvar estes animais são uma "história de sucesso da conservação global", indica um estudo divulgado esta quarta-feira.

  • Tubarões vivem mais tempo do que se pensava

    Mundo

    Uma revisão de dados sobre avaliação da idade dos tubarões revela que muitas espécies têm maior longevidade do que se pensava, o que poderá obrigar a uma revisão dos planos de conservação das mais ameaçadas.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.