sicnot

Perfil

Desporto

Feirense vence Rio Ave e afasta-se da zona de descida da I Liga

PAULO NOVAIS

O Feirense venceu esta segunda-feira em casa o Rio Ave, por 2-1, em jogo da 20.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, subindo ao 13.º lugar, a oito pontos da zona de despromoção.

O brasileiro Platiny (35 minutos) e o grego Karamanos (74) marcaram os golos do conjunto de Santa Maria da Feira, que somou o quarto jogo consecutivo sem perder no campeonato e passou a somar 22 pontos, oito acima da 'linha de água'.

O Rio Ave, que reduziu por Gonçalo Paciência, aos 90 minutos, apenas venceu um dos últimos seis encontros na I Liga e ocupa o nono posto, com 27 pontos.

Lusa

  • Apostas no futebol sob suspeita
    1:38

    O Dia Seguinte

    A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa suspendeu as apostas no Placard no jogo entre o Feirense e o Rio Ave, para a Primeira Liga. Paulo Farinha Alves defende que as autoridades competentes devem estar atentas, José Guilherme Aguiar considera fundamental que haja uma maior monitorização, como há nas competições europeias, e Rui Gomes da Silva diz que é difícil que estes casos ocorram sem a conivência dos jogadores.

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.