sicnot

Perfil

Desporto

Tenista Denis Shapovalov admite comportamento "pouco profissional e indesculpável"

© Chris Wattie / Reuters

O tenista canadiano Denis Shapovalov reconheceu esta segunda-feira que teve um comportamento "pouco profissional e indesculpável" ao atingir com a bola o árbitro do encontro da Taça Davis, apesar de indicar que apenas pretendia lançá-la para fora do 'court'.

"No calor do momento, depois de ter perdido um jogo, perdi o controlo das minhas emoções e lancei a bola, com a intenção de atirá-la para fora do 'court'. Infelizmente, de forma involuntária, acertei no senhor Arnaud Gabas, o árbitro do encontro", explicou Shapovalov na sua conta na rede social Twitter.

O jovem tenista, de 17 anos, manifestou-se "envergonhado" e "disposto a aceitar as consequências" do seu ato, tendo ainda pedido desculpa a Gabas e aos colegas da equipa canadiana, que foi imediatamente eliminada da prova, facilitando a qualificação da Grã-Bretanha para os quartos de final do Grupo Mundial.

A Federação Internacional de Ténis também já emitiu um comunicado, no qual considera que Shapovalov não teve intenção de visar Gabas, que foi atingido na cara pela bola lançada pelo tenista e teve de ser receber tratamento hospitalar em Otava.

Lusa

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.