sicnot

Perfil

Desporto

Árbitro da Taça Davis diz que deixou o court "com a cara de Rocky Balboa"

© Chris Wattie / Reuters

O árbitro do encontro da Taça Davis que foi atingido pela bola lançada pelo canadiano Denis Shapovalov disse esta terça-feira que deixou o 'court' "com a cara de Rocky Balboa" e satisfeito por não ter sofrido lesões graves.

"Tive alguma sorte, pois o resultado poderia ter sido mais grave. Percebi que ele estava enervado e que algo se iria passar, mas nunca pensei que lançasse a bola na minha direção. Por vezes, conseguimos evitar algumas boladas, mas, desta vez, não tive qualquer hipótese", explicou Arnaud Gabas.

A referência feita pelo árbitro francês à personagem de um pugilista interpretada pelo ator norte-americano Sylvester Stallone no filme homónimo, surge em consequência da bolada sofrida durante o encontro da Taça Davis, entre o Canadá e a Grã-Bretanha.

O tenista canadiano já reconheceu publicamente que teve um comportamento "pouco profissional e indesculpável" ao atingir com a bola o árbitro francês, apesar de indicar que apenas pretendia lançá-la para fora do 'court'."

No calor do momento, depois de ter perdido um jogo, perdi o controlo das minhas emoções e lancei a bola, com a intenção de atirá-la para fora do 'court'. Infelizmente, de forma involuntária, acertei no senhor Arnaud Gabas, o árbitro do encontro", explicou Shapovalov na sua conta na rede social Twitter.

O jovem tenista, de 17 anos, manifestou-se "envergonhado" e "disposto a aceitar as consequências" do seu ato, tendo ainda pedido desculpa a Gabas e aos colegas da equipa canadiana, que foi imediatamente eliminada da prova, facilitando a qualificação da Grã-Bretanha para os quartos de final.

A Federação Internacional de Ténis também já emitiu um comunicado, no qual considera que Shapovalov não teve intenção de visar Gabas, que foi atingido na cara pela bola lançada pelo tenista e teve de ser receber tratamento hospitalar em Otava.

Lusa

  • Díli decide legislativas em Timor-Leste
    1:48

    Mundo

    A diferença de votos entre os dois maiores partidos timorenses nas eleições legislativas vai ser mínima e o Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT) ainda pode vencer a Fretilin, que continua à frente na contagem, com cerca de 90% dos votos contados. Na sede do CNRT, em Díli, os números do partido apontam a uma vitória em Díli - o último município onde ainda não terminou a contagem - que poderá permitir reverter a liderança que a Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin) manteve durante toda a contagem.A diferença de votos entre os dois partidos vai ser mínima - podendo não chegar a 3.000 votos - o que pode implicar que tenham o mesmo número de lugares no Parlamento Nacional, que elege um total de 65 deputados.

  • " A melhoria das contas públicas não foi feita à custa dos portugueses"
    1:30

    País

    Numa espécie de balaço deste ano e meio de governação, o primeiro-ministro voltou a assinalar voltou a assinalar a redução do défice e as melhorias nas contas públicas. Num jantar com militantes em Coimbra, António Costa garantiu ainda que a "verdadeira reforça do Estado avança até ao final desta legislatura, que é a Descentralização.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • Norte também quer naturismo e praias de nudistas

    País

    O presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal defendeu hoje a criação de praias naturistas legalizadas na região, fazendo a apologia da formação de associações e negando que este seja um destino conservador.