sicnot

Perfil

Desporto

Jovem de 14 anos é a "voadora" mais rápida do mundo

Kyra Poh

iFly Singapura

Kyra Poh foi eleita a mais rápida voadora do mundo, numa das maiores competições desportivas da modalidade, os Jogos de Vento. A navegar por entre ventos que podem ir até aos 230km/hora, a jovem de 14 anos salta, contorce-se, dança e flutua, dando a parecer que os movimentos são fáceis de executar.

"Tem de se usar todos os músculos para este desporto. Mesmo aqueles músculos que nunca pensaste que existiam vão começar a doer. Até os pulsos vão doer", disse a jovem de Singapura à BBC, em Espanha.

Cerca de 200 paraquedistas de interior competiram nos Jogos de Vento, realizados na Catalunha, durante o passado fim de semana. Kyra não foi apenas uma das poucas raparigas a participar, mas também uma das mais jovens.

Esta foi a primeira vez que a jovem competiu contra adultos, numa competição de grande escala.

Contudo, Kyra venceu a medalha de ouro na categoria rápida a solo, na qual tem de ser feita uma coreografia o mais rápido possível; e outra medalha de ouro na categoria de estilo livre, onde os concorrentes são avaliados pela sua coreografia e pela dificuldade dos seus movimentos.

Kyra disse que o facto de ser mais pequena e leve do que os outros não lhe deu uma vantagem. Muito pelo contrário, a jovem acredita que isso só tornou as coisas mais difíceis. "Muitas pessoas pensam que se és mais leve, és mais rápida. Eu não acho. Porque sendo pequena, tenho menos área de superfície corporal, de modo que consigo empurrar menos vento", disse a jovem.

Kyra venceu a medalha de ouro na categoria de juniores de estilo livre no Campeonato Mundial de Paraquedismo Interior, em outubro de 2016, na Polónia.

"Esqueço-me que estou a voar"

Kyra começou a praticar o desporto acidentalmente. Quando tinha 9 anos, a sua mãe foi contratada para criar anúncios para uma empresa de Singapura de paraquedismo interior, a iFly. Contudo, precisavam de uma criança para aparecer nos anúncios.

"A minha mãe pediu-me para experimentar. Eu disse que sim. Eu queria mesmo voar... e foi mesmo muito excitante. A primeira vez que saltei, estava nervosa. Mas hoje em dia, quando entro na arena, às vezes esqueço-me que estou a voar."

Kyra pratica três vezes por semana, depois das aulas, mas em tempo de competições, pratica com mais regularidade. Cada sessão de treino leva horas - estar constantemente a voar pode ser desgastante -, e a jovem só pode voar durante alguns minutos e depois tem de fazer uma pausa.

Kyra também faz sessões de alongamento para melhorar a sua flexibilidade. Ao contrário da maior parte das mulheres que fazem este desporto, a jovem não tem um passado de dança ou ginástica. Contudo, a rapariga tenta compensar de outras maneiras.

"Quando era mais pequena, costumava desenhar-me a voar sobre Singapura. Até queria ser uma astronauta, de modo a flutuar em gravidade zero. Não é suposto os humanos voarem, mas esse sempre foi o meu sonho. Agora posso voar numa arena, então estou muito feliz por ter encontrado este desporto."

  • Incêndio na Sertã "está para durar"
    3:32

    País

    Mais de 700 operacionais combatem o incêndio com três frentes ativas, na Sertã. A jornalista da SIC, Patrícia Figueiredo, esteve junto a Relva da Louça, em Proença-a-Nova, onde avançou que a "situação está complicada" e que as chamas estão quase a alcançar a localidade. A jornalista dá conta ainda de várias equipas da Proteção Civil a ajudar os bombeiros e do seu trabalho dificultado por causa do vento.

  • Genro de Donald Trump depõe hoje no Senado

    Mundo

    Jared Kushner, genro do Presidente dos EUA Donald Trump, vai hoje depor à porta fechada perante o comité dos serviços de inteligência do Senado, a câmara alta do Congresso norte-americano.

  • " A melhoria das contas públicas não foi feita à custa dos portugueses"
    1:30

    País

    Numa espécie de balaço deste ano e meio de governação, o primeiro-ministro voltou a assinalar voltou a assinalar a redução do défice e as melhorias nas contas públicas. Num jantar com militantes em Coimbra, António Costa garantiu ainda que a "verdadeira reforça do Estado avança até ao final desta legislatura, que é a Descentralização.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Margem mínima de mil votos obriga a negociações intensas em Timor-Leste

    Mundo

    A Fretilin venceu sem maioria absoluta as lesgislativas para o VII Governo constitucional de Timor-Leste. De acordo com os dados oficiais, o partido de Mari Alkatiri obteve perto de 170 mil votos e conquistou 23 deputados. Já o partido de Xanana Gusmão que tinha vencido há cinco anos, ficou em segundo com 167 mil votos e 22 lugares no parlamento, num total de 65.

  • Projéteis com bolsas de água ajudam Israel a combater os fogos
    3:34

    Mundo

    Israel tem sido afetado por graves incêndios nos últimos meses. Várias empresas de armamento têm-se dedicado à luta contra o fogo e criaram, recentemente, uma nova arma para apagar fogos: um míssil de água, fabricado pela indústria de material de guerra, que tem ajudado bastante os bombeiros israelitas. A reportagem do correspondente da SIC no Médio Oriente, Henrique Cymerman, mostra-nos como funcionam os projéteis de água.

    Henrique Cymerman

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15