sicnot

Perfil

Desporto

"Sabemos que se o Benfica falhar temos a possibilidade de ser líderes"

O treinador do FC Porto, Nuno Espírito Santo, disse esta quinta-feira esperar que a equipa mantenha o nível na visita ao Vitória de Guimarães, em encontro da I Liga de futebol, reforçando o objetivo de melhorar nos jogos fora de casa e de alcançar o topo do campeonato.

"Este é um jogo tradicionalmente difícil. Nós estamos, inegavelmente num bom momento e esperamos conseguir mostrá-lo mais uma vez", referiu o treinador em conferência de imprensa de antevisão da partida de sábado, da 21.ª jornada do campeonato, à qual o FC Porto chega no segundo lugar, com 47 pontos, menos um do que o líder, o Benfica.

Aproveitando a deslocação ao Estádio D. Afonso Henriques, Nuno Espírito Santo salientou a necessidade de transportar as boas exibições para os jogos fora de casa com o objetivo de dar mais equilíbrio e consistência ao grupo, e desvalorizou o facto de nesta jornada jogar depois do Benfica, tricampeão nacional.

"Temos como objetivo melhorar a nossa prestação fora de casa. O nosso objetivo é sempre ganhar, antes ou depois, sabemos que se o Benfica falhar temos a possibilidade de ser líderes, senão teremos que continuar da mesma forma como temos feito até agora", admitiu.

Sobre o avançado brasileiro Soares, reforço contratado ao Vitória de Guimarães e que no 'clássico' com o Sporting fez uma estreia vestido de azul e branco com dois golos, poderá ser uma mais-valia para entender os planos do adversário, quinto classificado, com 35 pontos.

"O bom do Soares é analisado pelo contributo que dá e o rendimento que tem em campo. Se pudermos aproveitar informação faremos. Mas temos todas as ferramentas, a nível da equipa técnica, para preparar o jogo. Chegar ao estádio e competir é o nosso objetivo, bem como conseguir o objetivo importante de três pontos", frisou.

O técnico comentou ainda o facto de o Vitória de Guimarães não poder utilizar Marega e Hernâni, avançados cedidos pelo FC Porto, mas referiu que isso não será motivo para enfraquecer a equipa, uma vez que "tem outras boas opções para ocupar esses lugares".

Nuno Espírito Santo não espera, por isso, fragilidades do adversário, explicando que se trata de um adversário "com uma boa equipa e muito bem trabalho", ainda assim, garantiu que o FC Porto não se vai desviar do principal objetivo: "Ainda não estamos onde queremos estar, a luta vai ser até ao fim e por isso estes três pontos são muito importantes".

O Vitória de Guimarães e o FC Porto defrontam-se a partir das 20:30 de sábado, no Estádio D. Afonso Henriques, com arbitragem de Carlos Xistra, de Castelo Branco.

Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.