sicnot

Perfil

Desporto

Salvio fora dos convocados do Benfica

O médio Eduardo Salvio ficou esta quinta-feira fora dos convocados do Benfica para o jogo com o Arouca, da 21.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, com Raúl Jiménez e André Horta a regressarem às opções.

O internacional argentino sofreu um traumatismo e entorse do tornozelo direito no jogo com o Nacional da Madeira e está entregue ao departamento médico, ficando de fora das opções do técnico Rui Vitória

Ausentes devido a problemas físicos estão também Grimaldo, que recupera de uma cirurgia à parede abdominal, e Lisandro López, devido a traumatismo na perna e joelho esquerdos.

De regresso aos convocados está o avançado mexicano Raúl Jiménez, que já está recuperado, com o médio André Horta a voltar também às opções do técnico.

O jogo entre o Benfica, líder do campeonato com 48 pontos, e o Arouca, 10.º como 27 pontos, está agendado para sexta-feira, pelas 20:30, no Estádio da Luz, numa partida que será dirigida por Manuel Mota, da AF Braga.

Lista de 20 convocados:


- Guarda-redes: Ederson e Júlio César.
- Defesas: Luisão, Lindelof, Jardel, Eliseu, André Almeida e Nélson Semedo;
- Médios: Fejsa, Filipe Augusto, Samaris, André Horta, Carrillo, Zivkovic, Pizzi, Cervi e Rafa.
- Avançados: Raúl Jiménez, Jonas e Mitroglou.

Lusa

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.