sicnot

Perfil

Desporto

Ex-ciclista Bradley Wiggins parte perna num treino para um reality show

© Eric Gaillard / Reuters

O ex-ciclista Bradley Wiggins, por cinco vezes medalhado com ouro olímpico, partiu uma perna enquanto treinava para um programa televisivo, que coloca celebridades a competir em vários desportos de neve, anunciou esta segunda-feira o britânico no Twitter.

O vencedor da Volta a França de 2012 e campeão mundial de contrarrelógio em 2014, Bradley Wiggings partiu a perna num treino para participar no The Jump, que coloca em causa a sua continuidade no reality show.

"Não é uma grande fratura e não tive necessidade de gesso, mas apenas de descanso", adianta o campeão olímpico em perseguição individual em 2004 e 2008, em perseguição por equipas em 2008 e 2016 e no contrarrelógio de estrada em 2012, que participou nos quatro primeiros episódios do programa.

Bradley Wiggins enfrenta agora um período de três a seis semanas de recuperação e, de acordo com os promotores do programa, mesmo que queira continuar já não poderá participar nos próximos episódios.

O ex-ciclista é a mais recente vítima deste programa de celebridades e ex-desportistas, que competem em várias modalidades de neves, e já marcado por vários acidentes, mais ou menos graves, e lesões.

A ex-ginasta sul-africana Beth Tweddle, medalha de ouro olímpico em Londres2012, teve de ser operado à cervical após cair num treino, e a ex-nadadora olímpica Rebecca Adlington, que se magoou num ombro após ter caído na receção ao solo de um salto.

Lusa

  • Manifestações contra os incêndios um pouco por todo o país
    1:33

    País

    Estão marcadas para esta tarde várias manifestações contra os incêndios e as políticas florestais, mas também de homenagem às vítimas dos fogos que arrasaram o país. As iniciativas de protesto são quase todas organizadas através das redes sociais e por grupos de cidadãos.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.