sicnot

Perfil

Desporto

"A imortalidade é tudo para mim"

© Danny Moloshok / Reuters

O velocista jamaicano Usain Bolt disse esta terça-feira que "a imortalidade significa tudo" para ele e que sempre quis "ser o maior".

"A imortalidade é ser o maior. A imortalidade é tudo para mim. Quando vejo as repetições das provas eu disputei no Rio e ouço o comentador a dizer 'agora é imortal', creio que foi o melhor comentário que ouvi a meu respeito", disse Bolt aos jornalistas, à margem da cerimónia dos Prémios Laureus, 'os Óscares do desporto'.

O campeão olímpico dos 100 e 200 metros nos Jogos Pequim2008, Londres2012 e Rio2016, admitiu que "ser como Muhammad Ali é algo incrível, porque era o maior".

"Não há melhor sensação que as pessoas me incluam na mesma frase da de Muhammad Ali", reconheceu Bolt, um dos nomeados dos Prémios Laureus para atleta do ano, juntamente com o futebolista português Cristiano Ronaldo.

Lusa

  • Governo propõe aumento do salário mínimo para os 580 euros
    2:31
  • Assédio, até onde vai a tolerância?
    35:26
  • As contas da Liga dos Campeões
    1:15

    Desporto

    O Benfica precisa praticamente de um milagre para alcançar os oitavos de final da Liga dos Campeões. O cenário do Sporting também é complicado, ao contrário da situação do Futebol Clube do Porto que até pode garantir o apuramento já esta terça-feira, como explica o jornalista da SIC Hélder Filipe Santos.

  • China nega vistos a Katy Perry e vários modelos da Victoria Secret
    1:17