sicnot

Perfil

Desporto

Usain Bolt vence Prémio Laureus para desportista masculino do ano

Tim Ireland

O atleta jamaicano Usain Bolt, tricampeão olímpico nos Jogos Olímpicos Rio2016, venceu esta terça-feira o Prémio Laureus para desportista masculino do ano, categoria em que estava nomeado o futebolista português Cristiano Ronaldo.

Bolt, de 30 anos, venceu no Rio de Janeiro as finais de 100, 200 e 4x100 metros e disse no final de 2016 que pretende se retirar depois dos Mundiais de 2017, que decorrem em agosto em Londres.

O jamaicano recebeu o prémio das mãos do norte-americano Michael Johnson, também ele um campeão olímpico dos 200 metros, tendo conquistado o ouro na categoria em Atlanta1996.

O prémio para equipa do ano, para o qual estava nomeada a seleção portuguesa de futebol, campeã europeia em França, em 2016, foi atribuído aos Chicago Cubs, que venceram a World Series de basebol depois de um jejum de 108 anos desde a última vitória.

O galardão foi recebido pelo dono da equipa, Tom Ricketts, pela mão do antigo atleta e campeão olímpico Edwin Moses.

A gala dos Prémios Laureus decorreu no Sporting Club Monte Carlo, no Mónaco. A cerimónia consagrou a ginasta norte-americana e quádrupla campeã olímpica Simone Biles como desportista feminina do ano, o nadador Michael Phelps com o troféu de regresso do ano e Rachel Atherton como desportista de ação do ano.

O campeão do mundo de Fórmula 1, o alemão Nico Rosberg, conquistou o prémio revelação, enquanto a equipa de futebol do Leicester conquistou um prémio especial, de espírito do desporto.

A comitiva de dez atletas refugiados nos Jogos Olímpicos Rio2016 foi consagrada como inspiração desportiva, enquanto a campeã paralímpica italiana Beatrice Vio conquistou o galardão de desportista com deficiência do ano, com prémios entregues por momento do ano à equipa de futebol sub-12 do Barcelona, que consolou os rivais japoneses, e ao projeto Waves for Change pela utilização do desporto para alterações sociais.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras