sicnot

Perfil

Desporto

Guarda-redes campeão do Euro 2004 forma equipa de refugiados

© Dominic Ebenbichler / Reuters

O antigo guarda-redes Antonis Nikopolidis, que se sagrou campeão europeu de futebol em 2004, em Portugal, está a construir uma equipa com refugiados de Síria, Iémen, Iraque e Afeganistão, batizada de Esperança (Elpida, em grego). A maioria dos jogadores vive em Skaramangas, uma zona industrial a oeste de Atenas, e representam a Elpida aos domingos, numa liga amadora com formações de advogados, operários de telecomunicações e contabilistas.

Nikopolidis diz que esta é uma forma de integrar "homens com o futuro incerto". "Estamos a ajudar pessoas que vivem momentos difíceis nas suas vidas. São convidados no nosso país e estamos a tentar oferecer-lhes algumas horas de felicidade", explicou o antigo guarda-redes.
O futebol tem sido uma das formas de entretenimento para alguns dos mais de 60.000 refugiados na Grécia, enquanto aguardam por lhes ser concedido asilo na Europa.

"É uma forma de passar o tempo a fazer alguma coisa. Se ficarmos em casa, sem trabalho ou ocupação, acabamos por 'morrer'", diz, Hozaifa Hajdepo, de 23 anos, um refugiado da Síria.

A UEFA atribuiu subsídios a 15 países da Europa para ajudar a reintegrar refugiados. Parte dessa verba está a ser usada por Nikopolidis na equipa Elpida.

No entanto, cerca de 9.000 refugiados foram transferidos da Grécia para outros países europeus, o que desfalcou a equipa de Nikopolidis, situação que não preocupa o antigo guarda-redes.

"É uma grande alegria fazer isto. O mais importante é que eles gostem e se divirtam. Criámos um grupo de amigos, que vão estabelecendo laços afetivos", explicou o antigo dono da baliza da seleção grega.

LUSA

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57
  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Maioria das praias do Algarve já não tem nadador-salvador
    2:19

    País

    A lei não obrigada os concessionários a garantir o serviço e, por isso, a esmagadora maioria das praias do Algarve está sem vigilância desde 30 de setembro. Ainda assim, os areais vão atraindo milhares de banhistas com as temperaturas altas que ainda se fazem sentir. Um nadador-salvador recomenda os banhistas a não nadar e, em dias de ondulação, evitar caminhadas à beira-mar.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31