sicnot

Perfil

Desporto

FIFA nega existência de relação entre prática de futebol e risco de demência

HOMEM DE GOUVEIA / Lusa

A FIFA assegurou esta quinta-feira que não existe qualquer prova conclusiva de que os futebolistas profissionais sejam uma classe com elevado risco de desenvolver doenças cerebrais que possam causar demência, como foi indicado por um estudo divulgada na quarta-feira."

"Não há qualquer evidência de que a prática do futebol possa causar danos cerebrais", indicou a FIFA em comunicado, acrescentando: "Os resultados dos estudos sobre a relação entre a prática do futebol de alta competição e o funcionamento do cérebro são inconclusivos".

A FIFA acrescenta ainda que, "felizmente, o futebol não pertence aos desportos de alto risco no que diz respeito a lesões cerebrais".

Na quarta-feira, um estudo divulgado na revista Acta Neuropathologica mostrou que os futebolistas profissionais são uma classe com elevado risco de desenvolver doenças cerebrais, que podem causar demência.

O estudo analisou 14 futebolistas aposentados e com sintomas de demência que começaram a jogar futebol na infância ou juventude.

Exames 'post mortem' realizados a seis futebolistas mostraram que quatro deles tinham sinais de Encefalopatia Traumática Crónica (CTE), um distúrbio cerebral também observado em antigos praticantes de futebol americano e pugilistas.

Helen Ling, a diretora do estudo, considerou que "há uma necessidade premente de identificar o risco", acrescentando: "É necessário um estudo em grande escala, com a cooperação da federação inglesa de futebol (FA) e da FIFA".

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.