sicnot

Perfil

Desporto

Internacional norte-americano Clint Dempsey pode regressar aos relvados

© USA Today Sports / Reuters

O internacional norte-americano Clint Dempsey, segundo melhor marcador da seleção de futebol dos Estados Unidos, foi autorizado a regressar aos relvados, após seis meses de paragem devido a uma arritmia cardíaca.

"Estou novamente pronto (...) e a aproximar-me do meu nível ótimo de forma. Estou a 85/90 por cento", disse Dempsey, de 33 anos, que foi forçado a interromper a sua época futebolística em agosto do ano passado.

Em consequência da paragem, o avançado não será chamado pelo selecionador de futebol dos Estados Unidos, Bruce Arena, para as partidas no final de março da zona Concacaf (Confederação de Futebol da América do Norte) de qualificação para o mundial de futebol na Rússia, em 2018.

"Depois de uma ausência de seis meses, é preciso tempo para regressar", afirmou Arena à cadeia de televisão ESPN, adiantando que Dempsey poderá regressar à seleção mais tarde durante a época.

Com duas derrotas averbadas, a equipa nacional dos Estados Unidos está obrigada a ganhar frente às Honduras a 24 de março, em San José (Califórnia) e frente ao Panamá, na Cidade do Panamá, quatro dias depois, para continuar na corrida ao mundial da Rússia.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.