sicnot

Perfil

Desporto

Adeptos russos prometem "festival de violência" no Mundial 2018

Os hooligans russos prometeram um "festival de violência" no Mundial de futebol de 2018, numa reportagem emitida na quinta-feira pela BBC-2. As autoridades russas qualificaram o programa de "propaganda destinada a desacreditar" a organização do torneio.

"Para alguns será um festival de futebol, para outros será um festival de violência", ameaçou um hooligan, filmado perto da Arena Rostov, um dos estádios da fase final do Campeonato do Mundo, que será organizado pela Rússia, no documentário da BBC 2 (apenas disponível no Reino Unido).

Para o responsável máximo pela segurança da Federação Russa de Futebol, Vladimir Markin, o documentário da BBC, intitulado "Hooligan Army" [Exército Hooligan] insere-se numa "campanha de propaganda destinada a desacreditar a Rússia, o futebol russo e o Mundial".

Markin defendeu que o principal objetivo do trabalho jornalístico era influenciar os adeptos britânicos, demovendo-os de viajarem para a Rússia para a apoiar a sua seleção, caso se qualifique para a fase final, que se vai disputar entre 14 de junho e 15 de julho de 2018.

"A Rússia deu todas as garantias em matéria de segurança, que foram aceites, e cumprirá plenamente com as suas obrigações", disse o vice-primeiro ministro russo, Vitaly Mutko, que desempenha também as funções de presidente da comissão organizadora da prova.

Lusa

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem no Coachella e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.