sicnot

Perfil

Desporto

Taça das Confederações "era um sonho, mas falta muita pedra para partir"

Taça das Confederações "era um sonho, mas falta muita pedra para partir"

Cristiano Ronaldo já conheceu o troféu da Taça das Confederações. Em declarações à FIFA, o internacional português admitiu o sonho de conquistar este título mundial. Mas "falta ainda muita pedra para partir".

Num dia em que a FIFA deu a conhecer ao avançado luso o troféu da prova, a 100 dias do seu início, Ronaldo mostrou-se consciente das dificuldades em conquistar aquele troféu, mas também revelou o desejo de a seleção portuguesa voltar a conquistar um torneio que nunca ganhou.

"Gostava, era um sonho, mas falta muita 'pedra para partir'", afirmou o capitão português junto ao troféu, o qual não quis pegar. "Nunca toco, nunca toco nos troféus, porque dá azar", acrescentou.

Sobre a competição, Cristiano Ronaldo diz que "o sonho tem de existir sempre", mas que tudo o resto só mesmo para a altura da competição.

"Agora é ver o que é que vai acontecer, ver como é que a equipa vai estar, a sorte também conta, depende de muitos fatores, espero que Portugal possa ter a felicidade e a sorte de poder ganhar um troféu que também nunca ganhou na história e que seria bonito", concluiu.

A Taça das Confederações, que constitui um 'balão de ensaio' para o Mundial de futebol de 2018, a ser disputado na Rússia, realiza-se naquele país entre 17 de junho e 02 de julho, e junta os vários campeões continentais, o país anfitrião e o campeão do mundo.

A seleção portuguesa, campeã europeia em título, ficou integrada no grupo A, juntamente com a anfitriã Rússia, Nova Zelândia (Oceânia) e México (CONCACAF), enquanto o grupo B é composto por Camarões (África), Chile (América do Sul), Austrália (Ásia) e Alemanha (campeã do mundo).

Lusa

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.