sicnot

Perfil

Desporto

Fiorentina apresenta projeto para novo estádio

MAURIZIO DEGL'INNOCENTI / Lusa

A Fiorentina, que tem o português Paulo Sousa como treinador de futebol, anunciou esta sexta-feira o projeto para o novo estádio, o qual terá 40.000 lugares e estará situado numa zona estratégica, entre o aeroporto e o centro de Florença.

O projeto pretende requalificar uma zona inteira da cidade toscana e o estádio contará com um centro comercial de 77.000 metros quadrados, um hotel, com capacidade para 200 quartos, estacionamentos e restaurantes, informou o clube.

"É um primeiro passo para Florença, mas também para Itália. Espero que possa ser um exemplo e um renascimento para a Fiorentina. Esta cidade merece um projeto tão importante", assinalou o presidente honorário do clube, Andrea Della Valle.

Por decidir está o nome do complexo, mas o dirigente garante que estará sempre ligado a Florença, por ser vontade dos responsáveis que se "mantenha o altíssimo nome da cidade".

No vídeo de apresentação, o clube 'viola' destacou que o estádio terá a forma de uma flor e que contará com tecnologia de última geração, uma instalação fotovoltaica à base de led e sistemas para a reciclagem do desperdício.

O custo total do projeto não foi revelado, embora Della Valle tenha informado que o mesmo contará com o apoio de investidores estrangeiros.

O novo estádio fará com que a Fiorentina seja o quinto clube italiano a ter a propriedade do seu estádio, seguindo-se à Juventus, à Udinese, ao Sassuolo e ao futuro estádio da Roma, clube que atualmente ainda joga no estádio olímpico -- a par da Lazio -, mas já teve 'luz verde' do município romano.

O atual complexo da Fiorentina, o estádio Artemio Franchi, é propriedade do munícipio de Florença.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras