sicnot

Perfil

Desporto

Federação inglesa acusa United de não controlar jogadores contra o Chelsea

A Federação Inglesa (FA) de futebol acusou hoje o Manchester United, treinado por José Mourinho, de não conseguir controlar os jogadores durante a visita de segunda-feira ao Chelsea, para a Taça de Inglaterra.

"Depois do jogo de segunda-feira para a Taça de Inglaterra, o Manchester United foi acusado de não conseguir controlar os jogadores", anunciou hoje o organismo através da rede social Twitter.

O jogo dos quartos de final, que a equipa de Antonio Conte venceu por 1-0, teve uma expulsão, do espanhol dos 'red devils' Ander Herrera, durante a primeira parte, depois de o árbitro Michael Oliver ter avisado Smalling quanto às faltas persistentes sobre o belga Hazard.

Em comunicado, a FA detalhou que a causa da acusação se prende com a reação de vários jogadores à expulsão do espanhol, ao cercarem o árbitro e contestarem a decisão.

O quinto classificado da liga inglesa tem agora até às 18:00 de sexta-feira para responder à acusação do organismo que gere o futebol inglês, sendo que Herrera vai falhar os jogos com Middlesbrough e West Bromwich devido a suspensão, à semelhança de Ibrahimovic, também suspenso.

O relatório de Michael Oliver destacava ainda um lance, na segunda parte, em que o argentino ex-Sporting, Marcos Rojo, parece pisar o peito de Hazard, mas a FA não se pronunciou sobre o incidente.

Lusa

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efetivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21
  • Antigos quadros da Facebook declaram-se preocupados com efeitos da rede social

    Mundo

    Alguns dos antigos quadros da empresa Facebook estão a começar a exprimir sérias dúvidas sobre a rede social que ajudaram a criar, foi noticiado. A Facebook explora "uma vulnerabilidade na psicologia humana" para criar dependência entre os seus utilizadores, afirmou o primeiro presidente da empresa, Sean Parker, num fórum público.