sicnot

Perfil

Desporto

Federação inglesa acusa United de não controlar jogadores contra o Chelsea

A Federação Inglesa (FA) de futebol acusou hoje o Manchester United, treinado por José Mourinho, de não conseguir controlar os jogadores durante a visita de segunda-feira ao Chelsea, para a Taça de Inglaterra.

"Depois do jogo de segunda-feira para a Taça de Inglaterra, o Manchester United foi acusado de não conseguir controlar os jogadores", anunciou hoje o organismo através da rede social Twitter.

O jogo dos quartos de final, que a equipa de Antonio Conte venceu por 1-0, teve uma expulsão, do espanhol dos 'red devils' Ander Herrera, durante a primeira parte, depois de o árbitro Michael Oliver ter avisado Smalling quanto às faltas persistentes sobre o belga Hazard.

Em comunicado, a FA detalhou que a causa da acusação se prende com a reação de vários jogadores à expulsão do espanhol, ao cercarem o árbitro e contestarem a decisão.

O quinto classificado da liga inglesa tem agora até às 18:00 de sexta-feira para responder à acusação do organismo que gere o futebol inglês, sendo que Herrera vai falhar os jogos com Middlesbrough e West Bromwich devido a suspensão, à semelhança de Ibrahimovic, também suspenso.

O relatório de Michael Oliver destacava ainda um lance, na segunda parte, em que o argentino ex-Sporting, Marcos Rojo, parece pisar o peito de Hazard, mas a FA não se pronunciou sobre o incidente.

Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão