sicnot

Perfil

Desporto

PSG escreve à UEFA para denunciar arbitragem em Barcelona

O clube de futebol francês Paris Saint-Germain escreveu uma carta ao presidente da UEFA para denunciar uma "arbitragem deplorável" no jogo com o Barcelona para a Liga dos Campeões, confirmou fonte próxima à AFP.

Segundo a fonte citada pela agência noticiosa francesa, a missiva aponta "uma série de erros e situações de jogo em que a arbitragem influenciou o cenário" da derrota, por 6-1, da equipa francesa frente aos catalães na segunda mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões.
O resultado arredou os parisienses da competição, depois de terem vencido o primeiro jogo em casa, por 4-0.


Na carta, que a UEFA confirmou ter recebido sem que tenha adiantado mais detalhes, pode ainda ler-se que o campeão francês em título, no qual joga Gonçalo Guedes, considera "inadmissível que o trabalho de um clube inteiro seja esmagado por erros de julgamento" de uma "arbitragem deplorável, que feriu o PSG, mas que afetou diretamente a equidade que deve ser parte da grandeza desta competição".


O técnico espanhol dos parisienses, Unai Emery, disse no sábado que o clube precisa de "mais respeito" na Europa, enquanto o presidente, o qatari Nasser Al-Khelaifi, foi mais longe e disse, ao Le Parisien, que "toda a gente viu o penálti, não assinalado, sobre Di María" e que "não houve qualquer grande penalidade sobre Suárez", pelo que "o resultado do jogo poderia ser diferente com uma arbitragem de visão mais clara".

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.