sicnot

Perfil

Desporto

Jermain Defoe volta à seleção inglesa quatro anos depois

O veterano avançado Jermain Defoe, do Sunderland, vai regressar à seleção de futebol inglesa quatro anos depois, para o particular com a Alemanha e o jogo de qualificação para o Mundial2018 face à Lituânia.

Presentemente cm 34 anos, Defoe beneficiou das lesões de Harry Kake, do Tottenham, e Wayne Rooney, do Manchester United, para integrar os eleitos do selecionador Gareth Southgate.Defoe tinha jogado pela última vez a 15 novembro de 2013, alinhando os últimos 24 minutos na derrota por 2-0 frente ao Chile, num jogo particular, disputado em Wembley.

A convocatória tem ainda como novidade as estreias de James Ward-Prowse e Nathan Redmond, ambos do Southampton, Jake Livermore, do West Bromwich, e Michael Keane, do Burnley.

A Inglaterra defronta a Alemanha a 22 de março, quatro dias antes de receber em Wembley a Lituânia, na quinta jornada do Grupo F da fase de apuramento para o Mundial de 2018.

Após quatro jornadas, os ingleses lideram isolados o agrupamento, com 10 pontos, contra oito da Eslovénia, seis da Eslováquia e cinco da Lituânia.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras