sicnot

Perfil

Desporto

Wenger Out. Adeptos do Arsenal contestam treinador

© Reuters Staff / Reuters

O treinador francês do Arsenal, Arsene Wenger, é cada vez mais contestado no clube da primeira liga inglesa de futebol. Não faltaram cartazes no jogo de hoje com o West Bromwich Albion e até aviões sobrevoaram o estádio com faixas. E o Arsenal voltou a perder.

Uma faixa foi colocada num avião que sobrevoou o estádio do West Bromwich, anfitrião deste jogo da 29.ª jornada, e podia ler-se: "NO CONTRACT #WENGER OUT" (Contrato não, #Wenger rua).

Contudo, outro avião passou com outra mensagem, desta vez de apoio ao manager: "Confiamos em Arsene".

Em casa do West Bromwich, o Arsenal voltou hoje a cair com a quarta derrota nos últimos cinco jogos. O homem do jogo foi o lateral-direito da equipa da casa, Craig Dawson, com dois golos fulminantes de cabeça, na sequência de cantos, a fazer o 1-0 (aos 12 minutos) e o 3-1 (aos 75).

O Arsenal ainda empatou aos 15, por Alexis Sanchez, mas o West Bromwich (8.º classificado) recolocou-se em vantagem com um golo de Robson-Kanu (55), num lance em que um dos jogadores estará ligeiramente adiantado.

© Reuters Staff / Reuters

Wenger é treinador do Arsenal desde 1996 e viu a sua posição ficar mais fragilizada depois do humilhante agregado de 10-2 na eliminação diante dos alemães do Bayern Munique nos oitavos de final da Liga dos Campeões, bem como depois de a equipa cair abaixo dom quarto lugar na liga inglesa.

As reações contra Wenger intensificaram-se depois de circularem notícias de que tinha sido oferecido um novo contrato de dois anos ao técnico de 67 anos, mas este recusou-se a falar sobre o assunto antes do jogo que os gunners disputam frente ao West Bromwich.

Com Lusa

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15