sicnot

Perfil

Desporto

Manchester City e Liverpool empatam, Tottenham é vice-líder isolado

Nigel Roddis

Manchester City e Liverpool empataram este domingo 1-1, em jogo da 29.ª jornada da liga inglesa de futebol, o que deixou o Tottenham isolado na vice-liderança, atrás do Chelsea.

Em Manchester, uns dias depois de o City ser eliminado da Liga dos Campeões, em casa do Mónaco, foi o Liverpool a adiantar-se no marcador, graças a uma grande penalidade apontada pelo capitão James Milner, aos 51 minutos.

Foi um Liverpool, uma vez mais, muito competitivo - a formação de Juergen Klopp não perdeu nenhum dos jogos, ida e volta, que disputou com os seis primeiros classificados -, e não foi com surpresa que discutiu o resultado.

Em desvantagem os 'citizens' procuraram reagir, mas de forma desordenada, e o Liverpool, apostado em contra-ataque, até podia ter feito o 2-0, com Firmino a ver o guarda-redes Caballero negar-lhe o golo.

A formação de Manchester haveria, no entanto, de chegar ao empate, aos 69 minutos, com o argentino 'Kun' Aguero a igualar o encontro, num lance em que respondeu da melhor forma a um cruzamento de De Bruyne no lado direito.

O empate permitiu ao Tottenham, que um pouco antes venceu em casa o Southampton, a vice-liderança isolada.

A liga inglesa é liderada pelo Chelsea, com 69 pontos, seguido de Tottenham, com 59, de Manchester City, com 57, e de Liverpool, com 56.

O Manchester United, de José Mourinho, venceu fora, ao início da tarde, o Middlesbrough, por 3-1, subindo ao quinto lugar, com 52 pontos.

Lusa

  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.

  • TAP recruta mais assistentes de bordo
    2:40

    Economia

    A TAP assegura que, até ao final de outubro, os problemas com falta de tripulação vão terminar. Até ao final do ano vão ser contratados novos assistentes de bordo, mas o sindicato diz que não chega.

  • "Um ataque e uma humilhação contra o povo catalão"
    1:35