sicnot

Perfil

Desporto

PSG vence Lyon e mantém pressão sobre líder Mónaco

CHRISTOPHE PETIT TESSON

O Paris Saint-Germain (PSG) venceu este domingo o Lyon por 2-1 e manteve assim em três pontos o atraso na Liga francesa de futebol para o Mónaco de Leonardo Jardim, à 30.ª jornada.

Com Anthony Lopes na baliza, o Lyon, que manteve o quarto lugar, até se adiantou cedo no marcador, num canto na esquerda que teve um primeiro desvio de cabeça para o segundo poste onde surgiu Lacazette a encostar para golo, aos 6 minutos.

O tetracampeão PSG não se intimidou e empatou, aos 34, em lance de envolvimento concluído por Rabiot, poucos minutos antes do alemão Julien Draxler concluir um lance ao primeiro toque no que resultou na reviravolta, aos 40.

Com o triunfo, o PSG soma agora 68 pontos, menos três do que o Mónaco, que horas antes continuou a saga goleador, ao vencer fora o Caen por 3-0, com João Moutinho a titular e Bernardo Silva a entrar apenas aos 82 minutos.

Dias depois de afastar o Manchester City na Liga dos Campeões, o conjunto orientado pelo técnico português deslocou-se a casa do 16.º classificado para nova demonstração de poderio, que resultou em golo madrugador do jovem Mbappe, aos 13 minutos.

O jogador de 18 anos, chamado pela primeira vez principal francesa no decorrer da semana, voltou a marcar, aos 81, a cruzamento de João Moutinho, para 3-0 final. Fabinho, aos 49, tinha marcado o segundo de grande penalidade.

Os monegascos têm um registo de 87 golos marcados (em 30 jogos), seguidos a longa distância na eficácia pelos rivais desta noite, PSG e Lyon, com 60.

No outro jogo, o Saint-Étiènne valeu-se um golo solitário de Jordan Veretout (77) para se aproximar do quinto lugar de Marselha, que empatou, e Bordéus, que somam mais dois pontos (46-44).

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.