sicnot

Perfil

Desporto

PSG vence Metz com golo nos descontos

Vincent Kessler

O Paris Saint-Germain (PSG) venceu esta terça-feira o Metz por 3-2, com um golo de Matuidi nos descontos, e juntou-se ao Mónaco na liderança da liga francesa de futebol.

Com este triunfo 'arrancado' no minuto 90+2, o PSG passou a somar 77 pontos, tantos quanto a equipa de Leonardo Jardim, que tem menos um jogo disputado, enquanto o Nice é terceiro, com 74, após 33 jornadas.

Em jogo em atraso da 31.ª jornada, o PSG dominou desde o início e materializou a superioridade com dois golos antes do intervalo, o primeiro pelo uruguaio Edinson Cavani, aos 33 minutos, e o segundo pelo francês Blaise Matuidi, aos 36.

Na segunda parte, o Metz reentrou na discussão do resultado depois do seu treinador Philippe Hinschberger ter lançado em campo o francês Yann Jouffre e o costa-marfinense Cheick Diabaté. O primeiro reduziu de livre direto, aos 78 minutos, e o segundo restabeleceu o empate aos 88, num lance de contra-ataque.

No espaço de dez minutos o jogo deu uma volta e o PSG correu o risco de perder, visto que o mesmo Yann Jouffre, atirou à barra na execução de outro livre direto em cima do minuto 90.

Quando parecia que o PSG iria deixar dois pontos em Metz, Matuidi bisou ao minuto 90+2, de cabeça, e deu ao PSG a vitória.

Lusa

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Cenário mais estável no Sardoal
    0:55

    País

    O presidente da Câmara do Sardoal, Miguel Borges, disse esta manhã que a situação está mais calma. No entanto, o autarca pede que não se desmobilizem os meios porque a situação pode mudar de forma imprevisivel. Miguel Borges alertou ainda para o cansaço dos bombeiros e agentes da Proteção Civil.

  • Detida no Brasil portuguesa acusada de várias burlas nos últimos 20 anos
    3:04

    Mundo

    A Polícia do Rio de Janeiro deteve uma portuguesa acusada de várias burlas nos últimos 20 anos. Ana Resende fazia-se passar por funcionária do consulado e prometia vistos e outros documentos para tirar dinheiro das vítimas. Esta é a terceira vez que a polícia brasileira detém a portuguesa por acusações de burla.