sicnot

Perfil

Desporto

Bayern Munique faz queixa da polícia espanhola à UEFA

Reuters Staff

O Bayern Munique apresentou queixa esta quarta-feira junto da UEFA em relação ao comportamento da polícia espanhola para com os adeptos bávaros, no jogo de futebol de terça-feira frente ao Real Madrid, no Estádio Santiago Bernabéu.

"No intervalo do jogo entre o FC Bayern e o Real Madrid aconteceram fortes ataques da polícia espanhola contra os adeptos do FC Bayern", começa por dizer o clube alemão, que foi afastado nos quartos de final da Liga dos Campeões.

Os alemães consideram que o procedimento da polícia foi "desajustado e desmedido" e que, por isso, entendeu apresentar a queixa à UEFA e pedir explicações junto das autoridades espanholas.

Os incidentes aconteceram ao intervalo, quando o jogo empatado sem golos, o Bayern viria a perder por 4-2 no prolongamento e a ser eliminado. O canal alemão Sky referenciou durante a transmissão o "comportamento desproporcional" da polícia.

O jogo terminou nos 90 minutos com uma vantagem de 2-1 para o Bayern, já sem o médio chileno Arturo Vidal, expulso, e obrigou a um prolongamento, com o Real Madrid a virar o resultado para 4-2.

Cristiano Ronaldo foi a grande figura desta segunda mão dos quartos de final, ao marcar um "hat-trick", que o faz ser o primeiro jogador da história a chegar aos 100 golos na competição.

Lusa

  • Condutora que atropelou peregrinos "internada compulsivamente"

    País

    A condutora do veículo que hoje atropelou seis peregrinos na Estrada Nacional 365, em Alcanena, apresentava problemas do foro psicológico e teve de ser internada compulsivamente. O atropelamento esta madrugada fez uma vítima mortal, um homem, e feriu cinco pessoas, uma das quais em estado grave.

  • Maduro deve ser reeleito em eleições contestadas pela oposição
    1:46

    Mundo

    Os venezuelanos elegem hoje o Presidente que deverá estar à frente do país até 2025. Há quatro candidatos, mas Nicolás Maduro é o favorito na corrida. A oposição apelou ao boicote e vários países da América e das Caraíbas, os EUA e a UE já avisaram que não reconhecerão resultados de uma eleição que não é livre nem transparente.

  • A solução de Elon Musk para os engarrafamentos em Los Angeles
    1:23