sicnot

Perfil

Desporto

Frederico Morais subiu para o 19.º lugar do ranking mundial de surf

(Arquivo)

LUSA

O português Frederico Morais subiu esta quarta-feira três posições para o 19.º lugar do "ranking" mundial de surf, após ter terminado a terceira etapa do circuito entre os cinco classificados.

Frederico igualou o seu melhor resultado entre a elite, que tinha sido alcançado em 2015 no Moche Rip Curl Pro Portugal, então como wild-card, depois de ter iniciado o Rip Curl Pro Bells Beach, a terceira e última etapa australiana do ano, no 22.º lugar, após o 13.º lugar na Gold Coast e o 25.º em Margaret River.

Com os 5.200 pontos conquistados em Bells Beach, o cascalense, soma 7.450, em igualdade com o australiano Mick Fanning, campeão do mundo em 2007, 2009 e 2013, e o taitiano Michel Bourez.

O havaiano John John Florence, atual campeão do mundo, mantém a liderança do circuito, com 23.000 pontos, após ter chegado às meias-finais, sendo agora seguido do sul-africano Jordy Smith, vencedor Rip Curl Pro Bells Beach, e do australiano Owen Wright, que conquistou a primeira etapa, ambos com 19.200.

A maior subida no ranking foi protagonizada pelo brasileiro Caio Ibelli, finalista em Bells Beach e que derrotou duas vezes Frederico, na quarta ronda e nos quartos de final, com a conquista de 12 lugares, até ao sétimo posto.

Destaque ainda para a ascensões do havaiano Ezequiel Lau, semifinalista no campeonato que terminou esta quarta-feira, e do brasileiro Wiggolly Dantas para os 11.º e 23.º lugares, respetivamente, correspondendo a subidas de 11 lugares na hierarquia.

A quarta etapa do circuito mundial vai ser o Oi Rio Pro, a disputar entre 9 e 20 de maio, na praia de Saquarema, no Rio de Janeiro, onde John John vai defender o título conquistado em 2016.

Lusa

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Cenário mais estável no Sardoal
    0:55

    País

    O presidente da Câmara do Sardoal, Miguel Borges, disse esta manhã que a situação está mais calma. No entanto, o autarca pede que não se desmobilizem os meios porque a situação pode mudar de forma imprevisivel. Miguel Borges alertou ainda para o cansaço dos bombeiros e agentes da Proteção Civil.

  • Detida no Brasil portuguesa acusada de várias burlas nos últimos 20 anos
    3:04

    Mundo

    A Polícia do Rio de Janeiro deteve uma portuguesa acusada de várias burlas nos últimos 20 anos. Ana Resende fazia-se passar por funcionária do consulado e prometia vistos e outros documentos para tirar dinheiro das vítimas. Esta é a terceira vez que a polícia brasileira detém a portuguesa por acusações de burla.