sicnot

Perfil

Desporto

Mónaco vai defrontar "uma das melhores defesas" da Europa

© Eric Gaillard / Reuters

O treinador do Mónaco o português Leonardo Jardim disse esta sexta-feira que a Juventus, adversária nas meias-finais da Liga dos Campeões de futebol, "é uma das melhores equipas da Europa no plano defensivo".

"Será um enorme adversário, como o Borussia Dortmund ou o Manchester City. A diferença é que é uma das melhores equipas da Europa no plano defensivo", elogiou o técnico português.

O sorteio desta sexta-feira, em Nyon, Suíça, juntou monegascos a italianos nas meias-finais da 'Champions', com o primeiro jogo marcado para Monte Carlo, a 2 de maio. A segunda mão disputa-se na semana seguinte, a 9, em Turim.

"A Juventus tem muita experiência a este nível. Tem também a vantagem de ter praticamente conquistado o campeonato, o que lhe permite concentrar-se a fundo na Liga dos Campeões", admitiu Leonardo Jardim.

Em 2015, as duas equipas cruzaram-se nos quartos de final da mesma competição. Na altura, bastou à 'Juve' vencer em casa, por 1-0, já que o segundo encontro, em Monte Carlo, terminou em 'branco'.

"Foi uma eliminatória muito equilibrada. Fomos eliminados por um golo de diferença. Depois de termos sido afastados nos quartos de final, esperamos agora inverter esse cenário. Com 1-0 para nós, seria perfeito", disse o técnico, entre risos.

Lusa

  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23

    País

    A Proteção Civil emitiu um alerta para o tempo frio e seco e pede cuidados redobrados. As temperaturas já começaram a descer, com regiões a registarem valores negativos. No interior, podem chegar aos 5 graus negativos. Até ao Natal o tempo vai manter-se frio, seco e com ausência de chuva.

  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01
  • Marcelo evita "ideia de que o ano foi todo muito bom"
    3:14

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa disse esta sexta-feira que 2017 teve "o melhor e o pior" e que "é preciso evitar a "ideia que o ano foi todo muito bom". O Presidente da República fez estas declarações depois de António Costa ter dito que a nível económico este "foi um ano particularmente saboroso".