sicnot

Perfil

Desporto

FPF abre inquéritos a Rui Costa, Rui Vitória, Filipe Vieira e Artur Soares Dias

MIGUEL A. LOPES

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol abriu processos disciplinares a Rui Costa, Rui Vitória, Paulo Gonçalves, assessor jurídico do Benfica, e ao árbitro Artur Soares Dias e aos delegados da Liga, Rui Manhoso e Manuel Castelo.

A abertura dos procedimentos disciplinares tem por base uma queixa do Sporting por alegada coação sobre o árbitro Artur Soares Dias, no intervalo do dérbi Sporting-Benfica de 22 de abril.

Também foi aberto outro processo ao presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, pelas declarações que fez na zona mista do Estádio José Alvalade, imediatamente depois do encontro, que terminou empatado 1-1.

Os processos estão agora na Comissão de Instrução e Inquéritos da Liga de Clubes.

  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.