sicnot

Perfil

Desporto

Pablo Carreño Busta elimina o campeão em título Nicolas Almagro

USA Today Sports

Pablo Carreño Busta ajustou contas esta sexta-feira com o compatriota espanhol Nicolas Almagro, eliminando o campeão em título, em dois 'sets', para se tornar no primeiro semifinalista do Estoril Open em ténis.

A reedição da final de 2016 teve uma direção única, com o primeiro cabeça de série a impor-se com os parciais de 6-2 e 6-4, em apenas 70 minutos.

Há um ano, Almagro e Carreño Busta digladiaram-se no 'court' durante duas horas e 47 minutos, naquela que foi a primeira final 100 por cento espanhola no torneio português desde 2001, com o primeiro a sobreviver à sua inconstância para vencer por 6-7 (6-8), 7-6 (7-5) e 6-3.

Hoje, quando entraram para o Estádio Millennium, para disputar o primeiro encontro dos quartos de final, atrasado em 01:20 horas pela chuva, o passado e o presente do ténis espanhol 'carregavam aos ombros' a expectativa de um novo espetáculo memorável.

Mas cedo se percebeu que, num ano, tudo muda, com Carreño Busta, que desde a final perdida no Clube do Ténis do Estoril já conquistou dos títulos (Moscovo e Winston-Salem, em 2016) e que este ano já disputou três meias-finais, incluindo no Masters 1.000 de Indian Wells, e um final, no Rio de Janeiro, a entrar demolidor.

O 21.º jogador do 'ranking' ATP conseguiu um 'break' no terceiro jogo e outro no quinto, navegando no primeiro 'set', para fazer o 6-2, em apenas 24 minutos.

Quebrado logo na entrada do segundo parcial, o campeão em título pareceu próximo de dizer adeus ao seu estatuto, mas acabou por conseguir devolver o 'break' no sexto jogo, nivelando para 3-3 e aumentando a emoção de um encontro sacudido por várias rajadas de vento, que criaram nuvens de pó de tijolo.

Almagro, 86.º tenista mundial, voltou a pagar cara a sua inconstância, permitindo um novo 'break' no nono jogo, que Carreño Busta agarrou para se tornar no primeiro semifinalista da terceira edição do Millennium Estoril Open.

Nas 'meias', o primeiro cabeça de série vai defrontar o vencedor do embate entre o também espanhol David Ferrer, o quarto pré-designado, e o norte-americano Ryan Harrison.

Lusa

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • À descoberta de Dago, o destroço mais visitado em mergulho de profundidade
    13:51
  • Uma viagem aérea pela aldeia histórica de Monsanto
    0:50
  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35

    Mundo

    O Mar Mediterrâneo está sob a ameaça de se tornar uma lixeira com três mil toneladas de plástico a flutuarem entre a Europa e África. Há milhões de turistas a nadarem nestas águas e há espécies marinhas que já estão em perigo. No Chipre, os cientistas estão a tentar proteger tartarugas, cuja alimentação já é quase totalmente de plástico.

  • Deputado da Malásia diz que negar sexo ao marido é uma forma de abuso

    Mundo

    Um deputado malaio tem sido alvo de algumas críticas na internet, depois de ter dito que negar sexo a maridos é uma forma de abuso psicológico e emocional por parte das mulheres. As declarações de Che Mohamad Zulkifly Jusoh foram feitas durante um debate sobre as alterações às leis de violência doméstica, na quarta-feira.

    SIC