sicnot

Perfil

Desporto

Leonardo Jardim diz que Mónaco "continua a sonhar" com final da Champions

Reuters Staff

O treinador do Mónaco, Leonardo Jardim, afirmou esta segunda-feira que os monegascos "continuam a sonhar" em derrotar a Juventus na terça-feira e chegar à final da Liga dos Campeões de futebol.

"Estou muito satisfeito com os meus jogadores. Todos querem chegar à final. Muitos não acreditavam em julho que chegaríamos à fase de grupos e agora estamos nas meias-finais. Queremos continuar com os nossos sonhos. Tudo faremos para que esta não seja a nossa última partida [na 'Champions'] ", declarou o técnico português, em conferência de imprensa.

O Mónaco foi derrotado por 2-0 em casa pela Juvenrus, no jogo da primeira mão das meias-finais da Liga dos Campeões de futebol, com dois golos do avançado Higuaín.

O argentino marcou os golos aos 29 e 59 minutos, adiantando a pentacampeã italiana de futebol na luta pela presença na final da 'Champions', marcada para Cardiff, no País de Gales, a 03 de junho.

A segunda mão das meias-finais realiza-se esta terça feira, em Itália."Será preciso fazer qualquer coisa mais para nos qualificarmos. Todos pensam que será difícil.

É preciso mudar coisas para mantermos a esperança da qualificação", disse Leonardo Jardim, aconselhando "cabeça fria" aos jogadores e declarando que "o ideal será marcar na primeira parte".Também na conferência de imprensa, o defesa francês Djibril Sidibé questionou: "porque não sonhar com uma qualificação para a final?".

"Se aqui estamos é porque acreditámos desde o início. Perdemos o primeiro jogo, mas vamos tudo fazer para realizar um bom jogo", insistiu.

O colega de equipa de Bernardo Silva e João Moutinho assegurou que o Mónaco "tudo fará para vencer o jogo" da segunda mão contra a Juventus.

"A tarefa é difícil, mas não impossível. Vamos realizar a partida perfeita. Apesar da juventude, há muito talento", acrescentou.

Lusa

  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23
  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • Pedrógão Grande, seis meses depois - documentário Expresso
    0:29
  • Ilhas Selvagens são um tesouro no Atlântico que é preciso preservar
    2:33
  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01