sicnot

Perfil

Desporto

Dick Advocaat é o novo selecionador da Holanda

Osman Orsal

A Federação Holandesa de Futebol (KNVB) confirmou esta terça-feira Dick Advocaat como selecionador, com o técnico a assumir pela terceira vez na sua carreira a equipa laranja, num momento complicado no apuramento para o Mundial2018.

Advocaat, de 69 anos, substitui no cargo Danny Blind, despedido a 26 de março na sequência da má campanha da Holanda no grupo A de qualificação para o Mundial, no qual é quarta classificada, após perder com a Bulgária (2-0).

Num momento crítico para a equipa, o diretor técnico da KNVB, o ex-futebolista Hans van Breukelen, disse que a Holanda enfrenta "dois cenários possíveis".

"Ou olhamos a longo prazo, ou fazemos tudo o que é possível para nos qualificarmos para o Mundial2018", disse Van Breukelen, mostrando-se satisfeito com a escolha de Advocaat, atual técnico do Fenerbahçe, para a seleção.

À frente da seleção holandesa, o técnico terá a complicada tarefa de conseguir um lugar na qualificação para o Mundial2018, quando a Holanda é quarta no seu grupo, atrás de França, Suécia e Bulgária.

Com cinco jornadas disputadas, os holandeses têm apenas sete pontos, enquanto a França tem 13, a Suécia 10 e a Bulgária nove, num apuramento que qualifica diretamente apenas o primeiro e os oito melhores segundos disputarão um play-off.

O técnico esteve à frente da seleção em 1992/95 e 2002/04, num percurso em que treinou também a Bélgica, Sérvia, Emirados Árabes Unidos e a Coreia do Sul, além de clubes como Sunderland, PSV, AZ Alkmaar, Zenit ou Rangers.

A Holanda terá jogos particulares com Marrocos, a 31 de maio, e Costa do Marfin, a 4 de junho, antes de receber o Luxemburgo a 9 de maio, em novo jogo de qualificação do grupo A da zona europeia para o Mundial2018.

Lusa

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • À descoberta de Dago, o destroço mais visitado em mergulho de profundidade
    13:51
  • Uma viagem aérea pela aldeia histórica de Monsanto
    0:50
  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35

    Mundo

    O Mar Mediterrâneo está sob a ameaça de se tornar uma lixeira com três mil toneladas de plástico a flutuarem entre a Europa e África. Há milhões de turistas a nadarem nestas águas e há espécies marinhas que já estão em perigo. No Chipre, os cientistas estão a tentar proteger tartarugas, cuja alimentação já é quase totalmente de plástico.

  • Deputado da Malásia diz que negar sexo ao marido é uma forma de abuso

    Mundo

    Um deputado malaio tem sido alvo de algumas críticas na internet, depois de ter dito que negar sexo a maridos é uma forma de abuso psicológico e emocional por parte das mulheres. As declarações de Che Mohamad Zulkifly Jusoh foram feitas durante um debate sobre as alterações às leis de violência doméstica, na quarta-feira.

    SIC