sicnot

Perfil

Desporto

José Couceiro quer vencer Boavista na despedida de Meyong do Bonfim

Após cinco jogos sem ganhar, o treinador do Vitória de Setúbal quer que a sua equipa reencontre segunda-feira os triunfos na receção ao Boavista, a contar para a 33.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

José Couceiro afirma que a partida ganha maior significado por assinalar a despedida do avançado Meyong - jogador que anunciou sexta-feira o final da carreira aos 36 anos - nos jogos no Estádio do Bonfim.

"Não estamos a passar um bom momento em termos de resultados, por isso torna-se mais importante ganhar. O jogo ganha outra importância por a maior referência do plantel do Vitória, Meyong, por decisão dele, encerrar a sua carreira", disse o técnico em conferência de imprensa.

Em reconhecimento pelo papel desempenhado pelo atacante camaronês ao longo da época, José Couceiro revelou que o jogador vai ser titular.

"O Meyong vai jogar de início com o Boavista. É um elemento muito importante para o Vitória. É verdade que não foi muito utilizado [11 jogos em 32 jornadas no campeonato] , mas as equipas não se fazem só com os que estão lá dentro", sublinhou.

Apesar de o objetivo da época estar cumprido há muito tempo, o treinador do conjunto setubalense frisa que há ainda trabalho a fazer."Temos um jogo importante com o Boavista, tal como o último [Nacional] também será.

Olhamos para os lugares à frente e não podemos ter uma atitude passiva.

Queremos fazer um bom jogo e ganhá-lo", referiu.À exceção do defesa Gonçalo Duarte, a recuperar de amigdalite, José Couceiro tem todo o plantel à disposição.

O Vitória de Setúbal, 13.º lugar, com 35 pontos, vai defrontar o Boavista, nono, com 39, no Estádio do Bonfim, a partir das 20:00 de segunda-feira, num jogo que terá arbitragem de Manuel Mota, da associação de Braga.

Lusa

  • Chamas passaram por cima da A23
    1:06

    País

    A A23 esteve cortada ao longo do dia por causa do fumo e das chamas. Em direto para a SIC Notícias, perto das 18h30, os repórteres da SIC presenciaram o momento em que o fogo passou por cima da autoestrada da Beira Interior.

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira