sicnot

Perfil

Desporto

João Sousa deixa o top-50, Pedro Sousa na melhor posição de sempre

João Sousa

© Kim Kyung Hoon / Reuters

O tenista português João Sousa caiu hoje para o 51.º lugar do 'ranking' mundial de ténis, ao perder 10 posições, enquanto Pedro Sousa atingiu a sua melhor classificação de sempre, instalando-se no 154.º posto.

Sousa perdeu a sua posição no 'top-50' pela primeira vez desde setembro de 2015, após uma semana em que foi eliminado na ronda inaugural do torneio Masters 1000 de Madrid, depois de já ter caído cinco lugares na semana anterior, após o afastamento na primeira ronda do Estoril Open.


Por seu turno, Pedro Sousa subiu 15 posições, depois de ter chegado às meias-finais do 'challenger' de ténis de Aix-en-Provence, e continua a melhorar o seu 'ranking'. Na semana passada já tinha atingido a sua melhor classificação (então o 169.º lugar), depois de ter conquistado o seu primeiro título 'challenger', em Francavilla (Itália).


Gastão Elias, número dois português, que foi eliminado na segunda ronda do 'challenger' de Roma, perdeu três lugares e desceu à 102.ª posição.


No topo da tabela, que continua a ser liderada pelo britânico Andy Murray, o principal movimento foi produzido pelo espanhol Rafael Nadal, que venceu o Masters 1000 de Madrid e subiu ao quarto lugar, trocando de posição com o suíço Roger Federer, agora quinto. O sérvio Novak Djokovic mantém-se em segundo e o suíço Stan Wawrinka em terceiro.


Na tabela feminina, a alemã Angelique Kerber regressou ao primeiro lugar, em detrimento da norte-americana Serena Williams, que anunciou recentemente a sua gravidez e cuja época terminou, enquanto a romena Simona Halep, vencedora em Madrid, subiu quatro posições e instalou-se em quarto, atrás da checa Karolina Pliskova.


Michelle Larcher de Brito desceu duas posições, para 231.º, e continua a ser a portuguesa mais bem classificada.

Lusa

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • À descoberta de Dago, o destroço mais visitado em mergulho de profundidade
    13:51
  • Uma viagem aérea pela aldeia histórica de Monsanto
    0:50
  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35

    Mundo

    O Mar Mediterrâneo está sob a ameaça de se tornar uma lixeira com três mil toneladas de plástico a flutuarem entre a Europa e África. Há milhões de turistas a nadarem nestas águas e há espécies marinhas que já estão em perigo. No Chipre, os cientistas estão a tentar proteger tartarugas, cuja alimentação já é quase totalmente de plástico.

  • Deputado da Malásia diz que negar sexo ao marido é uma forma de abuso

    Mundo

    Um deputado malaio tem sido alvo de algumas críticas na internet, depois de ter dito que negar sexo a maridos é uma forma de abuso psicológico e emocional por parte das mulheres. As declarações de Che Mohamad Zulkifly Jusoh foram feitas durante um debate sobre as alterações às leis de violência doméstica, na quarta-feira.

    SIC