sicnot

Perfil

Desporto

Roger Federer vai falhar Roland Garros

Arnd Wiegmann

O tenista suíço Roger Federer cumpriu as "ameaças" e anunciou esta segunda-feira que vai falhar o torneio de Roland Garros, em Paris, para preparar melhor a época na relva e piso duro.

"Para jogar no ATP World Tour durante muitos anos, creio que é melhor saltar a época na terra batida e preparar as de relva e pista dura", justificou o recente vencedor do Open da Austrália no seu website.

O tenista de 35 anos, que falhou a prova de 2016 devido a lesão, e que já tinha avançado a hipótese de ausência em Paris, afirmou no Twitter que vai ter saudades dos adeptos franceses, lembrando que sempre o apoiaram muito, e manifestou o desejo de os reencontrar no próximo ano.

"Tenho estado a trabalhar bastante, tanto dentro como fora do 'court', durante o último mês, mas, para poder competir no circuito profissional, durante muitos mais anos acho que é o melhor não competir na temporada de terra batida neste ano e preparar-me para os encontros de relva e piso rápido", disse.

O suíço assume que o início do ano foi "mágico" para si, mas acrescenta que "o planeamento vai ser a chave" da sua longevidade na modalidade.

"Por isso, eu e a minha equipa concluímos hoje que disputar apenas um evento em terra batida não seria do interesse do meu ténis e preparação física para o resto da temporada", justificou.

A treinar no Dubai, Federer pediu à organização do segundo 'Grand Slam' da temporada para que lhe fossem enviadas 36 latas de bolas de ténis do torneio, mas optou por não competir na prova que venceu em 2009 e que, na sua última participação, em 2015, se ficou pelos quartos de final.

Com Lusa

  • Bernardo Silva no City? O que Pep Guardiola disse ao português na Champions
    0:34
  • A promessa e a peregrinação do Presidente no Luxemburgo
    2:28
  • "O Brasil não parou e não vai parar"
    1:33

    Mundo

    O Presidente do Brasil diz ter condições para continuar à frente do Palácio do Planalto. Num vídeo publicado no Twitter, Michel Temer garante que o país não parou, nem vai parar, mas há uma nova gravação que pode comprometer o futuro do chefe de Estado.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57