sicnot

Perfil

Desporto

Presidente do Barcelona diz que clube não pode virar costas à situação na Catalunha

O presidente do FC Barcelona, Josep Maria Bartomeu, defendeu esta terça-feira a adesão do clube ao pacto pelo referendo de independência da Catalunha, dizendo que o emblema "não pode virar costas" à realidade política da região autónoma.

Segundo o dirigente dos catalães, o território vive "um dos momentos mais devisivos da sua história", pelo que a direção do clube deve "desfrutar e gerir" o momento, explicou depois de uma reunião anual com os sócios mais antigos do clube, onde alinha o português André Gomes.

Ainda assim, Bartomeu considera que o apoio ao referendo não implica um posicionamento em relação à questão por parte do 'Barça', que não pode ser partidário, pelo que a adesão significa "ser barcelonista e ser catalão".

Bartomeu, à frente do clube desde 2014, explicou que a ideologia "plural" do emblema, que confessou ter sofrido "pressões" sobre a questão, lhes dá uma obrigação de "transmitir valores", principalmente os de "democracia e liberdade de expressão".

Lusa

  • Videovigilância regista impacto de sismo na Grécia

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6.7 atingiu na quinta-feira o mar Egeu e causou pelo menos dois mortos e mais de 200 feridos. O momento e o impacto causado pelo abalo foram registados através de uma câmara de videovigilância de um café, na ilha grega de Kos, um dos locais mais afetados.

  • A sátira a Sean Spicer no Saturday Night Live
    1:36

    Mundo

    O estilo de Sean Spicer foi controverso desde o início. A relação conflituosa do ex-assessor da Casa Branca com os jornalistas foi muitas vezes satirizada na comunicação social. Um exemplo é um momento do Saturday Night Live, protagonizado pela atriz Meliissa McCarthy.

  • Músico indiano toca guitarra durante cirurgia ao cérebro

    Mundo

    Abhishek Prasad foi submetido a uma cirurgia ao cérebro esta quinta-feira, num hospital na cidade indiana de Bangalore, após anos e anos a sofrer de dolorosos espasmos nas mãos. O insólito do caso foi que o músico indiano teve de tocar guitarra para ajudar os médicos durante a intervenção cirúrgica.