sicnot

Perfil

Desporto

De Lisboa para o Jamor? CP e Carris têm serviços especiais

Ricardo Rosa

Ricardo Rosa

Jornalista

A CP (Comboios de Portugal) propõe 2 euros por um bilhete de ida de volta nos comboios urbanos de Lisboa para quem vai à final da Taça de Portugal, este domingo. A Carris promete uma carreira especial entre os Restauradores e o Estádio Nacional. São duas opções para quem se desloque da capital para o Jamor e queira evitar as filas e as buzinas (pelo menos as de protesto) em dia de festa. O trânsito vai estar condicionado nas imediações.

“Para todos os adeptos vindos do centro de Lisboa, recomendamos trajeto via comboio ou via Carris”, sugere a Federação Portuguesa de Futebol, num documento com os pormenores de parqueamento e mobilidade.

No Facebook, a CP explica que basta apresentar o ingresso para o jogo entre o Benfica e o Vitória de Guimarães nas bilheteiras, para ter acesso a um bilhete especial de ida e volta por dois euros. A estação de comboios mais próxima é a Cruz Quebrada, na Linha de Cascais, e fica a menos de quilómetro e meio do estádio.

Uma distância que será certamente mais longa para quem levar o carro para o Jamor e não conseguir lugar nos parques de estacionamento que a organização preparou (ver mapa mais abaixo).

Ao fim de semana, os comboios na Linha de Cascais circulam de 20 em 20 minutos, do Cais do Sodré à Cruz Quebrada são 14 minutos de viagem.

Outra alternativa nos transportes públicos é a carreira 728F da Carris:

“Com percurso entre os Restauradores e o Estádio Nacional com o seguinte itinerário: Restauradores, Rossio, Cais Sodré, Av. 24 Julho, Calvário, R. Junqueira, Belém, Algés, Av. Marginal até à Cruz Quebrada e terminal junto às piscinas no arruamento de acesso ao Estádio Nacional”.

Também neste caso as partidas “serão efetuadas com intervalos de 20 minutos”, mas apenas entre as 14h00 e as 16h20. Após o jogo, a empresa indica que “serão efetuadas as partidas do Estádio Nacional, enquanto a afluência de passageiros o justificar”.

Quando o comboio (e o elétrico) chegavam ao Jamor

Em 1944, aquando da inauguração do Estádio Nacional, foi também aberto um ramal ferroviário que ligava a estação da Cruz Quebrada ao Jamor em dias de competições e eventos. A estação terminal era onde estão agora as piscinas. Este ramal acabou por ser desativado no início da década de 80.

Desde 1901, o elétrico 15 já chegava a Algés e depois de 1944 também ligou o Rossio ao Estádio Nacional nas ocasiões especiais. O serviço regular ia então até à Cruz Quebrada, mas acabou por ser encurtado a Algés já no anos 90.

Elétrico da Carris no Jamor, terminal de linha paralela ao Ramal do Estádio Nacional

Elétrico da Carris no Jamor, terminal de linha paralela ao Ramal do Estádio Nacional

Alain GAVILLET

Os percursos recomendados para quem vai de carro

A FPF tem parques de estacionamento reservados para adeptos do Vitória de Guimarães (Parque 1, junto à entrada sul do estádio) e do Benfica (Parques 2 e 3, para a entrada norte).

Para os adeptos vimaranenses que venham do norte do país, é aconselhado usarem a A11 – A3 – A29 - A17 - A8 -A9/CREL N 6-3 e daí entrar no Parque 1. Aos benfiquistas que também cheguem do norte de Lisboa, via automóvel, a organização sugere que usem a A1 - IC17 - A5.

Da Avenida Marginal, o acesso ao Estádio vai estar cortado ao trânsito logo a partir das 8:00. Também da A5, o acesso será cortado logo que o Parque 3 esteja completo.

  • Marcelo de volta a casa após diagnóstico de gastroenterite aguda
    3:37
  • A corrida pelo melhor lugar no Rock in Rio
    2:00