sicnot

Perfil

Desporto

Arda Turan prefere deixar seleção turca do que pedir desculpa a jornalista

Leonhard Foeger

O futebolista turco Arda Turan considerou esta quinta-feira que a agressão a um jornalista foi "um erro honrado" e que prefere deixar a seleção turca a pedir desculpas pelo seu comportamento.

"Foi um erro honrado, porque o que me fizeram foi desonesto. O que tinha a dizer, disse-o na cara. Se o fizessem comigo, seriam muito mais honestos", explicou o jogador em entrevista ao diário turco Hürriyet, publicada hoje.

Na terça-feira, Arda Turan foi expulso da concentração da equipa nacional turca, depois de o médio do FC Barcelona agredir um jornalista no avião que transportava a equipa.

De acordo com a imprensa turca, a agressão ocorreu no voo que transportava a seleção, antes da escala em Trieste na viagem para a deslocação à Eslovénia, onde a seleção vai jogar no domingo.

O Hürriyet relatou que Turan agrediu repetidamente o jornalista, acusando-o de escrever mentiras sobre ele e outros jogadores.

O jogador apontou textos do jornalista dando conta das suas alegadas exigências remuneratórias e de outros elementos da seleção.

Lusa

  • "É preciso despartidarizar o sistema de Proteção Civil", diz Duarte Caldeira
    2:47
  • Homem morreu ao tentar salvar animais das chamas
    2:30
  • Arcebispo de Braga pede responsabilidades pelos incêndios
    1:40

    País

    Braga também sofreu um dos mais violentos incêndios dos últimos anos. O fogo descontrolado atravessou várias freguesias e destruiu duas empresas. A igreja, pela voz do arcebispo de Braga, pede ação e o apuramento de responsabilidades, face a esta calamidade.

  • "Estou a ficar sem água, vai ser um trabalho inglório"
    1:06