sicnot

Perfil

Desporto

Miguel Oliveira larga do 7º lugar no GP da Catalunha em Moto2

ALEJANDRO GARCIA

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) larga no domingo do sétimo lugar da grelha de partida para o Grande Prémio da Catalunha de Moto2, sétima prova do Mundial de motociclismo de velocidade.

Na sua volta mais rápida na sessão de qualificação no circuito de Montmeló, Miguel Oliveira rodou em 1.50,276 minutos, mais 868 milésimos do que o espanhol Alex Marquez (Kalex), que fez 1.49,408 e vai largar da 'pole' position.

Os italianos Mattia Pasini e Lorenzo Baldasarri completam a primeira linha, enquanto a segunda será composta pelo japonês Takaaki Nakagami, pelo suíço Thomas Luthi e pelo italiano Franco Morbidelli, líder do Mundial, com 113 pontos.

Na principal categoria, o MotoGP, a 'pole' ficou nas mãos de Dani Pedrosa, com 1.43,870 minutos, com o piloto da Honda, que é quinto no campeonato do Mundo, a apenas 11 pontos do segundo, a poder tirar proveito para a classificação geral.

Ao seu lado partem as Ducati do espanhol Jorge Lorenzo e do italiano Danilo Petrucci.O espanhol Marc Marquez (Honda), campeão em título, conseguiu a quarta posição, apesar de ter sofrido duas quedas, enquanto o compatriota Maverick Viñales (Yamaha), líder do Mundial, com 105 pontos e três vitórias e em seis corridas, sairá do nono lugar.Num dia péssimo para a Yamaha, o italiano Valentino Rossi não foi além do 13.º tempo.

O veterano piloto transalpino, terceiro no Mundial, sofreu uma queda e já voltou à pista na segunda sessão.

O aumento da temperatura dificultou os ensaios de hoje, com menor aderência no asfalto do circuito de Montmeló, levando a quedas de Márquez, mas também de Dani Pedrosa, Álvaro Bautista e Bradley Smith, ferido numa mão e que falhará o Grande Prémio.

Na categoria de Moto3, a 'pole position' na Catalunha será de Jorge Martin, sétimo no Mundial, enquanto o líder da competição sairá da quinta posição.

Lusa

  • Miguel Oliveira 6.º no GP das Américas

    Desporto

    O piloto português Miguel Oliveira (KTM) foi este domingo sexto na categoria de Moto2 do Grande Prémio das Américas, terceira prova do Mundial de motociclismo de velocidade, em Austin, nos Estados Unidos.

  • Inglaterra estreia-se com vitória suada frente à Tunísia

    Mundial 2018 / Tunísia

    A seleção inglesa estreou-se no Mundial 2018 com um triunfo sobre a Tunísia por 2-1, com o golo da vitória a ser apontado já para lá do minuto 90. O jogo foi referente à 1.ª jornada do grupo G. Veja aqui os golos e os lances que marcaram o encontro.

  • O melhor golo do 5.º dia de Mundial

    Desporto

    Numa escolha feita pelos jornalistas de desporto e do site da SIC Notícias, mostramos-lhe o melhor golo deste quinto dia de Mundial. Foi apontado por Dries Mertens, na vitória da Bélgica sobre o Panamá por 3-0.

  • Salto de Cristiano Ronaldo inspira dança afro-beat

    Desporto

    Uma música humorística afro-beat, publicada nas redes sociais e inspirada nos saltos de Cristiano Ronaldo quando marca golos, está a ser replicada na internet com dezenas de coreografias filmadas, muitas das quais em França.

  • Ronaldo no País dos Sovietes: As religiões praticadas na Rússia
    1:55
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Pai de Meghan Markle lamenta ser "nota de rodapé" no casamento real
    2:03
  • Quando as crianças fazem das suas... os pais é que pagam

    Mundo

    Quando as crianças fazem das suas, restam os pais para as castigar ou, em alguns casos, para sofrer as consequências desses atos. Quem o pode dizer é um casal norte-americano, que recebeu uma fatura de 132 mil dólares (cerca de 114 mil euros), depois de o filho ter derrubado uma estátua num centro comunitário.

    SIC