sicnot

Perfil

Desporto

Buffon diz que próxima época será a última, a menos que vença a Champions

ANDY RAIN

O guarda-redes italiano Giangluigi Buffon anunciou esta segunda-feira que a época 2017/18 será a sua última no futebol profissional, admitindo continuar na Juventus se vencer a Liga dos Campeões, que perdeu esta época para o Real Madrid.

"Se vencermos a Liga dos Campeões, continuaria a jogar mais uma época para tentar vencer também o Mundial de Clubes e outros troféus", disse o guardião de 39 anos.

Buffon joga ao mais alto nível há mais de duas décadas: formado no Parma, rumou à Juventus em 2001, conquistando pela vecchia signora oito campeonatos.

Campeão do Mundo pela Itália em 2006, na Alemanha, nunca venceu a Liga dos Campeões de clubes, tendo perdido três finais, a última das quais a esta época por 4-1 frente ao Real Madrid, de Cristiano Ronaldo, que marcou dois golos, Fábio Coentrão e Pepe.

Buffon disse que prometeu ao presidente do clube, Andrea Agnelli, continuar a jogar em caso de êxito na Champions.

O guarda-redes conta 169 internacionalizações pela Itália, cuja baliza espera defender no Mundial2018 caso os transalpinos confirme o apuramento.

Lusa

  • O tempo para hoje
    0:56

    País

    O verão chega esta quinta-feira, dia em que o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê aumento da instabilidade atmosférica com ocorrência de aguaceiros, por vezes fortes e de granizo, e trovoada.

  • Espanha e Portugal a um ponto dos oitavos

    Mundial 2018 / Irão

    A Espanha colocou-se esta quarta-feira a um ponto dos oitavos de final do Mundial 2018 e deixou Portugal em situação idêntica, ao vencer o Irão por 1-0, em jogo do grupo B, disputado em Kazan.

  • Os momentos que marcaram o 7.º dia de Mundial
    1:08
  • "Ronaldos nascem na Rússia como cogumelos"
    1:49
  • Os momentos descontraídos dos jogadores
    1:54
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O humor russo
    1:32
  • Schulz responde a Trump: "é um especialista em estatísticas criminais"

    Mundo

    "Donald Trump é um especialista em estatísticas criminais: pagamentos a estrelas porno, contactos ilegais com russos e diretores de campanha presos". Foi assim que o deputado alemão Martin Schulz respondeu ao Presidente norte-americano, depois de este ter afirmado várias vezes que a criminalidade na Alemanha aumentou devido à imigração.

    SIC

  • "Vou pedir a alguém que dê esta notícia por mim". Jornalista emociona-se com o caso dos bebés mexicanos separados das famílias
    0:49