sicnot

Perfil

Desporto

APAF pede celeridade na investigação de denúncias de corrupção

O central leonino Rúben Semedo foi expulso aos 72 minutos, por acumulação de amarelos.

A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) entende que a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) foi célere a pedir uma investigação as denúncias de corrupção e quer ver o caso esclarecido até ao início da época.

"A APAF apenas quer a verdade, tal como a FPF, que no dia seguinte ao conhecimento das suspeitas abriu processo de inquérito", disse Luciano Gonçalves, em declarações á agência Lusa.

Luciano Gonçalves considerou de extrema importância para o futebol português "que todas as suspeitas sejam esclarecidas antes do campeonato começar, para que se possa iniciar a nova época desportiva com toda a tranquilidade necessária".

O líder da APAF voltou a pedir que nem o organismo, nem os árbitros "sejam utilizados como arma de arremesso" e solicitou que sejam dados às estruturas envolvidas na investigação todos os meios necessários.

Segundo Luciano Gonçalves, o organismo, "está totalmente disponível para colaborar na investigação", e quer que "a comissão de instrutores, o Ministério Publico e os tribunais sejam céleres" e que tenham ao seu dispor todos os meios para "fazerem o seu trabalho o mais rápido possível".

A 8 de junho, o Conselho de Disciplina da FPF anunciou a abertura de um inquérito a alegados casos de corrupção "tendo por base declarações e notícias relacionadas com denúncia de eventuais atos de corrupção".

Na véspera, o Ministério Público confirmou ter recebido uma denúncia anónima em que o Benfica é acusado de corrupção, tendo a mesma sido encaminhada para o DIAP de Lisboa com vista a instauração de inquérito.

Nas últimas duas semanas, o diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, tem acusado, no Porto Canal, o Benfica de corrupção, revelando emails trocados entre responsáveis do clube, ex-árbitros e ex-dirigentes.

Lusa

  • Presidente da Proteção Civil demitiu-se

    País

    O Presidente da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), Joaquim Leitão, pediu esta quarta-feira a demissão com efeitos imediatos. A carta de demissão foi enviada para o Ministério da Administração Interna, no entanto, uma vez que a ministra também se demitiu, o documento seguiu para o gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

  • Provavelmente o melhor golo da noite de Liga Europa
    1:24
  • Vitória de Guimarães mais longe dos 16 avos de final
    1:48
  • O perfil dos novos ministros
    3:22

    País

    Pedro Siza Vieira e Eduardo Cabrita são os dois novos ministros que tomam posse no próximo sábado. Ambos têm uma particularidade: são amigos de longa data do primeiro-ministro António Costa.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão

  • Fogos na Califórnia provocaram 42 mortos e perdas acima de mil milhões de dólares

    Mundo

    O comissário dos seguros da Califórnia afirmou esta quinta-feira que as perdas provocadas pelos incêndios que dizimaram extensas áreas deste Estado norte-americano excedem os mil milhões de dólares (844 milhões de euros). Estes incêndios, que começaram no condado de Sonoma County, já provocaram a morte a 42 pessoas no mês de outubro.