sicnot

Perfil

Desporto

APAF pede celeridade na investigação de denúncias de corrupção

O central leonino Rúben Semedo foi expulso aos 72 minutos, por acumulação de amarelos.

A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) entende que a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) foi célere a pedir uma investigação as denúncias de corrupção e quer ver o caso esclarecido até ao início da época.

"A APAF apenas quer a verdade, tal como a FPF, que no dia seguinte ao conhecimento das suspeitas abriu processo de inquérito", disse Luciano Gonçalves, em declarações á agência Lusa.

Luciano Gonçalves considerou de extrema importância para o futebol português "que todas as suspeitas sejam esclarecidas antes do campeonato começar, para que se possa iniciar a nova época desportiva com toda a tranquilidade necessária".

O líder da APAF voltou a pedir que nem o organismo, nem os árbitros "sejam utilizados como arma de arremesso" e solicitou que sejam dados às estruturas envolvidas na investigação todos os meios necessários.

Segundo Luciano Gonçalves, o organismo, "está totalmente disponível para colaborar na investigação", e quer que "a comissão de instrutores, o Ministério Publico e os tribunais sejam céleres" e que tenham ao seu dispor todos os meios para "fazerem o seu trabalho o mais rápido possível".

A 8 de junho, o Conselho de Disciplina da FPF anunciou a abertura de um inquérito a alegados casos de corrupção "tendo por base declarações e notícias relacionadas com denúncia de eventuais atos de corrupção".

Na véspera, o Ministério Público confirmou ter recebido uma denúncia anónima em que o Benfica é acusado de corrupção, tendo a mesma sido encaminhada para o DIAP de Lisboa com vista a instauração de inquérito.

Nas últimas duas semanas, o diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, tem acusado, no Porto Canal, o Benfica de corrupção, revelando emails trocados entre responsáveis do clube, ex-árbitros e ex-dirigentes.

Lusa

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após noite de chuva intensa e queda de granizo
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC