sicnot

Perfil

Desporto

Diana Taurasi tornou-se a melhor marcadora da história da WNBA

Jessica Hill

Diana Taurasi tornou-se no domingo a melhor marcadora da história da Liga norte-americana feminina de basquetebol (WNBA), ao marcar 19 pontos no desaire (90-59) das Phoenix Mercury com as Sparks, em Los Angeles.

Com a família, amigos e Kobe Bryant na bancada, Taurasi conseguiu mais do que os 14 pontos que precisava para superar Tina Thompson (7.488) em jogos da fase regular, passando a somar 7.494 pontos, à média de 19,9 por encontro.

"É especial conseguir este registo perante a minha família, no dia do Pai em Los Angeles. Joguei descontraída e tentei não pensar nisso. Queria o recorde e conseguiu-o. Então, pensei em todas as grandes jogadores com quem joguei, em todos os jogos", disse Taurasi, de 35 anos.

Depois de, sobre o final da primeira parte, conseguir o cesto que lhe valeu o recorde, o jogo parou e Taurasi, apesar de estar a jogar fora, recebeu uma enorme ovação, incluindo de Kobe Bryant e das filhas.

"Tínhamos isto planeado há muito tempo. Correu a nosso favor, pois assistimos a uma noite histórica. É uma jogadora com grande ética de trabalho, empenhamento, inteligência e espírito de sacrifício. É uma atleta fenomenal", afirmou a lenda dos Los Angeles Lakers.

Na presente temporada, Taurasi tem média de 18,1 pontos por encontro e já tinha batido o recorde de triplos convertidos na época regular.

Apesar de ter terminado a carreira na WNBA em 2012, a portuguesa Ticha Penicheiro continua a liderar o ranking de assistências, com 2.592, e a ocupar o segundo posto na tabela dos roubos de bola, com um total de 762.

Lusa

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após noite de chuva intensa e queda de granizo
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC