sicnot

Perfil

Desporto

Maradona prefere Messi ao "inacreditável" Cristiano Ronaldo

O antigo futebolista argentino Diego Maradona diz que prefere o seu compatriota Lionel Messi a Cristiano Ronaldo, mas reconheceu que o português é "inacreditável". "Prefiro Messi a Cristiano Ronaldo, mas devo admitir que ele é um animal. É inacreditável", disse o campeão do mundo de 1986, atualmente com 56 anos.

Maradona teve mais elogios para o madeirense, comparando-o a outro compatriota seu, que disputou os mundiais de 1994, 1998 e 2002: "Gostaria que ele fosse argentino. Faz-me lembrar o Gabriel Batistuta. Sempre que tocava na bola era golo."


Ainda assim, Maradona diz preferir Messi, que joga no Barcelona, e que considera o melhor jogador do planeta, mesmo que nunca tenha ganhado um mundial, tal como Cristiano Ronaldo.


"Não me lembro de o ver jogar mal. Sozinho, não poderá vencer um mundial. É preciso uma equipa sólida", justificou, considerando que "a história do futebol vai lembrar-se de Messi".


Maradona conclui a admitir que Messi e o futebol se engrandeceram mutuamente - "o futebol deu-lhe muito, tal como ele deu ao desporto -- e diz que "ser campeão do mundo apenas melhorará a sua imagem, resultando numa bela foto".

Lusa

  • Presidente da Proteção Civil demitiu-se

    País

    O Presidente da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), Joaquim Leitão, pediu esta quarta-feira a demissão com efeitos imediatos. A carta de demissão foi enviada para o Ministério da Administração Interna, no entanto, uma vez que a ministra também se demitiu, o documento seguiu para o gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

  • Provavelmente o melhor golo da noite de Liga Europa
    1:24
  • Vitória de Guimarães mais longe dos 16 avos de final
    1:48
  • O perfil dos novos ministros
    3:22

    País

    Pedro Siza Vieira e Eduardo Cabrita são os dois novos ministros que tomam posse no próximo sábado. Ambos têm uma particularidade: são amigos de longa data do primeiro-ministro António Costa.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão

  • Fogos na Califórnia provocaram 42 mortos e perdas acima de mil milhões de dólares

    Mundo

    O comissário dos seguros da Califórnia afirmou esta quinta-feira que as perdas provocadas pelos incêndios que dizimaram extensas áreas deste Estado norte-americano excedem os mil milhões de dólares (844 milhões de euros). Estes incêndios, que começaram no condado de Sonoma County, já provocaram a morte a 42 pessoas no mês de outubro.