sicnot

Perfil

Desporto

Tenista russo atira moedas contra cadeira de árbitra portuguesa em Wimbledon

O tenista russo Daniil Medvedev, carrasco de Stan Wawrinka na primeira ronda, atirou esta quarta-feira moedas na direção da cadeira da árbitra portuguesa Mariana Alves, após ter sido eliminado em Wimbledon.

O 49.º classificado do ranking mundial ATP, que perdeu com o belga Ruben Bemelmans por 6-4, 6-2, 3-6, 2-6 e 6-3, liderava por 2-0 no último set, quando se irritou com Mariana Alves, pedindo, inclusivamente, a substituição da árbitra portuguesa.

Após ter sido derrotado, Medvedev dirigiu-se ao seu banco para procurar a carteira. Sem proferir qualquer palavra, retirou algumas moedas e lançou-as na direção da cadeira da juíza.

"Estou desiludido com este resultado. É frustrante, depois da minha grande vitória [com Wawrinka] . No calor do momento, reagi mal. Peço desculpa", disse a posteriori.

O moscovita, de 21 anos, esclareceu que com o seu gesto não estava a insinuar que Mariana Alves é corrupta ou parcial.

"Foi verdadeiramente estúpido. Foi estúpido, mas não tinha essa intenção", garantiu.

Com Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.