sicnot

Perfil

Desporto

Tenista russo atira moedas contra cadeira de árbitra portuguesa em Wimbledon

O tenista russo Daniil Medvedev, carrasco de Stan Wawrinka na primeira ronda, atirou esta quarta-feira moedas na direção da cadeira da árbitra portuguesa Mariana Alves, após ter sido eliminado em Wimbledon.

O 49.º classificado do ranking mundial ATP, que perdeu com o belga Ruben Bemelmans por 6-4, 6-2, 3-6, 2-6 e 6-3, liderava por 2-0 no último set, quando se irritou com Mariana Alves, pedindo, inclusivamente, a substituição da árbitra portuguesa.

Após ter sido derrotado, Medvedev dirigiu-se ao seu banco para procurar a carteira. Sem proferir qualquer palavra, retirou algumas moedas e lançou-as na direção da cadeira da juíza.

"Estou desiludido com este resultado. É frustrante, depois da minha grande vitória [com Wawrinka] . No calor do momento, reagi mal. Peço desculpa", disse a posteriori.

O moscovita, de 21 anos, esclareceu que com o seu gesto não estava a insinuar que Mariana Alves é corrupta ou parcial.

"Foi verdadeiramente estúpido. Foi estúpido, mas não tinha essa intenção", garantiu.

Com Lusa

  • "Se estivesse a governar estaria preocupado com o futuro e não só com o presente"
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • EUA negam ter declarado guerra à Coreia do Norte

    Mundo

    Os Estados Unidos negaram esta segunda-feira ter declarado guerra à Coreia do Norte e frisaram que Pyongyang não pode disparar contra os seus aviões em águas internacionais, em resposta a uma ameaça do ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.