sicnot

Perfil

Desporto

Sérgio Conceição confessou que desvinculação com o Nantes não foi pacífica

Regis Duvignau

Sérgio Conceição, treinador da equipa principal de futebol do FC Porto, admitiu esta quinta-feira, em entrevista à revista Dragões, que a desvinculação do Nantes para assumir o compromisso com o emblema 'azul e branco' não foi pacífica.

O técnico revelou que o presidente da equipa francesa, Waldemar Kita, lhe tentou "corta as pernas", não cumprindo a promessa que fez a Sérgio Conceição aquando a renovação de contrato e na qual lhe garantia que não o impediria de sair caso tivesse uma proposta de um clube melhor.

"Antes de renovar com o Nantes, o presidente apertou-me a mão e disse-me que, se aparecesse um clube de maior dimensão, não me cortaria as pernas", começou por explicar o agora treinador dos 'dragões' que acabou por admitir que esse acordo acabou por não ser cumprido de forma pacífica.

"A maior parte das pessoas não sabia que existia aquele compromisso verbal que, para mim, como eu sou, vale tanto ou mais do que uma cláusula ou folha assinada. Isso não foi respeitado e tentou-se ao máximo complicar a minha saída. Eu compreendi, por tudo o que disse, que as pessoas tenham ficado desiludidas e tristes com a minha saída, mas isto é futebol. Não quero estar a alimentar mais cenários nem a dar continuidade a esta novela. A novela acabou", explicou ainda.

Para Sérgio Conceição, "tudo foi feito da forma correta" mas admitiu que o "divórcio foi difícil para todos".

"Porque é que não se vê as coisas de outra forma? Renovo o contrato e um mês depois aparece um clube como o FC Porto. Não posso sair porquê? Não fiz nada de grave, não enganei ninguém e fui direto e correto com as pessoas. Depois de saber do interesse do FC Porto no dia seguinte de manhã estava em Nantes a dizer isso cara a cara ao presidente", lembrou ainda.

Sérgio Conceição admitiu que treinar o FC Porto não é um sonho tornado realidade, mas "uma questão de competência", e realçou, "muito sinceramente", que até "pensava chegar antes" ao banco dos dragões.

"Sinto que nos primeiros anos fiz um trabalho de qualidade", afirmou.

Assumir a equipa azul e branca sem títulos no currículo não é algo que deixe Sérgio Conceição menos confiante.

"É como um jogador de 19 anos que as pessoas podem considerar imaturo. Há jogadores de 19 anos que são fantásticos e mais maduros do que alguns de 35. É certo que as pessoas podem pensar que cheguei ao FC Porto sem ganhar nada, mas ganhei muita coisa ao nível a que treinei. Para se ganhar é preciso um projeto como este, por exemplo. Se o FC Porto não conquistar títulos, aí sim, será uma desilusão e uma frustração para mim", concluiu.

Lusa

  • UGT reivindica que salário mínimo ultrapasse os 600€
    0:26

    Economia

    O secretário-geral da UGT reivindica que até 2019 o salário mínimo nacional ultrapasse os 600 euros. Este sábado, num congresso distrital na Guarda, Carlos Silva considerou que o Governo tem condições para ir mais além e voltou a defender que para o próximo ano o patamar mínimo para a negociação deve ser os 585 euros.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04
  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.

  • Tony Carreira em Paris com sala cheia
    2:36

    Cultura

    O cantor Tony Carreira actuou ontem em Paris e teve sala cheia a aplaudir os temas que o tornaram conhecido há quase 30 anos. As recentes acusações de plágio não parecem afectar a popularidade do artista, que vai continuar em tournée. A Sic acompanhou o artista neste concerto.