sicnot

Perfil

Desporto

Bardet saiu ileso das quedas no Tour, Contador nem por isso

O espanhol, que venceu a Volta a França em 2007 e 2009, reconheceu, no entanto, que as várias quedas em que esteve envolvido nesta edição complicam "bastante" as suas pretensões para os Pirenéus.

Franck Faugere

O ciclista francês Romain Bardet (AG2R La Mondiale) desvalorizou esta quarta-feira as quedas que sofreu ao longo da 11.ª etapa do Tour, ao contrário de Alberto Contador (Trek-Segafredo), que assumiu que vai ser difícil recuperar para os Pirenéus.

"Estou contente por esta etapa ter acabado. Foi uma jornada nervosa, estive duas vezes envolvido em quedas. Estou contente por ter saído incólume. Nunca é agradável cair duas vezes. São aqueles dias do Tour em que só resta ter paciência e esperar por dias melhores", resumiu o terceiro classificado da geral.

Bardet, que está a 51 segundos do camisola amarela Chris Froome (Sky), prometeu que na quinta-feira, na primeira jornada pirenaica entre Pau e o alto de Peyragudes, vai dar luta.

"Vamos fazer o máximo, vai ser uma etapa-maratona de mais de 200 quilómetros e com o perfil que eu gosto", completou o vice-campeão do ano passado.Ao contrário do francês, que, apesar de ter aparecido na transmissão televisiva a abanar a mão direita, saiu inteiro das suas quedas, Alberto Contador ficou maltratado.

"É verdade que, psicologicamente, o Tour testa os meus limites. Mas, se as pessoas pensam que vou dar-me como derrotado, é porque não me conhecem", disse à chegada da 11.ª etapa.

O espanhol, que venceu a Volta a França em 2007 e 2009, reconheceu, no entanto, que as várias quedas em que esteve envolvido nesta edição complicam "bastante" as suas pretensões para os Pirenéus.

"Por nada no mundo vou desistir. Quando as coisas correm mal, em lugar de pensares noutros objetivos, deves ser ainda mais forte, mais determinado", defendeu o madrileno, que está a 05.15 minutos de Froome.

Lusa

  • Presidente do Tondela diz que clube foi humilhado
    1:26

    Desporto

    O presidente do Tondela participou esta segunda-feira na conferência de imprensa após o jogo da 23.ª jornada da I Liga com o Sporting. Gilberto Coimbra criticou o árbitro do encontro João Capela, e diz que o tempo de compensação dado a mais foi por uma falta que não foi assinalada sobre um jogador do Tondela, Bruno Monteiro.

  • Último golo do Sporting ao Tondela "é legal e limpinho" 
    0:41

    Desporto

    Jorge Jesus entende que a vitória desta segunda-feira do Sporting frente ao Tondela não merece contestação e destaca o facto de o árbitro ter avisado os jogadores que iria prolongar o tempo extra. Para o treinador dos leões, o golo no minuto 99' é legal. 

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC