sicnot

Perfil

Desporto

Bardet saiu ileso das quedas no Tour, Contador nem por isso

O espanhol, que venceu a Volta a França em 2007 e 2009, reconheceu, no entanto, que as várias quedas em que esteve envolvido nesta edição complicam "bastante" as suas pretensões para os Pirenéus.

Franck Faugere

O ciclista francês Romain Bardet (AG2R La Mondiale) desvalorizou esta quarta-feira as quedas que sofreu ao longo da 11.ª etapa do Tour, ao contrário de Alberto Contador (Trek-Segafredo), que assumiu que vai ser difícil recuperar para os Pirenéus.

"Estou contente por esta etapa ter acabado. Foi uma jornada nervosa, estive duas vezes envolvido em quedas. Estou contente por ter saído incólume. Nunca é agradável cair duas vezes. São aqueles dias do Tour em que só resta ter paciência e esperar por dias melhores", resumiu o terceiro classificado da geral.

Bardet, que está a 51 segundos do camisola amarela Chris Froome (Sky), prometeu que na quinta-feira, na primeira jornada pirenaica entre Pau e o alto de Peyragudes, vai dar luta.

"Vamos fazer o máximo, vai ser uma etapa-maratona de mais de 200 quilómetros e com o perfil que eu gosto", completou o vice-campeão do ano passado.Ao contrário do francês, que, apesar de ter aparecido na transmissão televisiva a abanar a mão direita, saiu inteiro das suas quedas, Alberto Contador ficou maltratado.

"É verdade que, psicologicamente, o Tour testa os meus limites. Mas, se as pessoas pensam que vou dar-me como derrotado, é porque não me conhecem", disse à chegada da 11.ª etapa.

O espanhol, que venceu a Volta a França em 2007 e 2009, reconheceu, no entanto, que as várias quedas em que esteve envolvido nesta edição complicam "bastante" as suas pretensões para os Pirenéus.

"Por nada no mundo vou desistir. Quando as coisas correm mal, em lugar de pensares noutros objetivos, deves ser ainda mais forte, mais determinado", defendeu o madrileno, que está a 05.15 minutos de Froome.

Lusa

  • Vaca algarvia em risco de extinção
    3:42

    País

    É uma corrida contra o tempo e o risco iminente de extinção. Numa altura em que são conhecidos apenas cinco exemplares da raça bovina algarvia, a inseminação artificial parece ser a única forma de evitar o desaparecimento completo de uma raça que foi desaparecendo com as mudanças na agricultura.