sicnot

Perfil

Desporto

Mourinho diz que contratar Cristiano Ronaldo é "missão impossível"

José Mourinho, treinador do Real Madrid, e Crstiano Ronaldo, em 2011

© Andrea Comas / Reuters

O treinador do Manchester United, José Mourinho, considerou hoje como uma "missão impossível" fazer regressar aos 'red devils' o futebolista português Cristiano Ronaldo, atualmente ao serviço do Real Madrid.

"Nem vou perder o meu tempo a pensar em jogadores que são missão impossível", disse Mourinho, quando questionado se poderia contratar Ronaldo, alegadamente descontente no Real Madrid e em Espanha.

José Mourinho falava à margem do encontro com os Los Angeles Galaxy, do português João Pedro, naquele que foi o primeiro particular da pré-temporada do Manchester United, que venceu por 5-2.

O treinador português, que apostou no compatriota Joel Pereira para a baliza na segunda parte, já pôde ver em ação os dois reforços para a nova temporada, o defesa sueco Victor Lindelof, contratado ao Benfica, e o avançado Romelu Lukaku, ex-Everton.

  • Turistas chegam a esperar 2 horas no controlo de passaporte do Aeroporto de Lisboa
    2:35

    País

    Chegar ao Aeroporto de Lisboa pode ser uma dor de cabeça para centenas de passageiros. A espera para o controlo de passaporte chegou a ultrapassar as duas horas nos meses de fevereiro e março. Manuela Niza, do Sindicato dos Funcionários do Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, diz que têm sido contratados inspetores que depois são desviados para outros serviços.

  • Hasta pública de madeira ardida rendeu 2,85 milhões de euros

    País

    Mais de meia centena de lotes de madeira ardida proveniente de matas nacionais e perímetros florestais geridos pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) foram esta quinta-feira vendidos por 2,85 milhões de euros, numa hasta pública em Viseu.

  • "Dinheiro gasto em contentores dava para construir outro hospital" no Porto
    1:40

    País

    A bastonária dos Enfermeiros pede uma investigação aos contratos de contentores no Hospital de São João, no Porto. Ana Rita Cavaco diz que os "milhares de euros" já gastos na contratação e manutenção dos contentores da Pediatria e outros serviços do centro Hospitalar de São João davam para construir um novo hospital. E levanta ainda a suspeita sobre a empresa contratada.