sicnot

Perfil

Desporto

Bolt sofreu cãibra na final dos 4x100 metros dos mundiais de atletismo

Lucy Nicholson

Uma cãibra na coxa esquerda foi o motivo que impediu o jamaicano Usain Bolt de terminar a última corrida da sua carreira, a final dos 4x100 metros dos Mundiais de atletismo, em Londres, no sábado.

"É uma cãibra no isquiotibial esquerdo, mas a maior dor que sente é pela deceção de ter perdido a corrida. As três últimas semanas foram duras para ele", afirmou o médico da seleção da Jamaica, Kevin Jones.

Omar McLeod, medalha de ouro nos 110 m barreiras e que no sábado correu o primeiro percurso da estafeta jamaicana nos 4x100, afirmou que todos estavam um pouco comovidos com a lesão de Bolt.

"O nome de Usain Bolt permanecerá para sempre", sublinhou.

Bolt recebeu o testemunho para o último percurso na terceira posição, atrás de norte-americanos e britânicos, tentou forçar e acabou por parar, deitando-se na pista agarrado à perna esquerda e com um esgar de dor, permanecendo por terra durante alguns minutos.

O recordista mundial de 100 e 200 metros fecha assim a sua carreira com 14 medalhas em campeonatos do Mundo, um recorde para o setor masculino.

A Grã-Bretanha conquistou a medalha de ouro, com 37,47 segundos, batendo os Estados Unidos (37,52) e o Japão (38,04).

Lusa

  • "Fiquei absolutamente perplexo com a escolha de Elina Fraga"
    0:43

    País

    Rogério Alves diz que ficou perplexo com a escolha de Elina Fraga para a vice-presidência do PSD. Em declarações à TSF e Diário de Notícias, o antigo bastonário da Ordem dos Advogados lembra as divergências com o governo de Passos Coelho, sobretudo em matérias de justiça.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07